Em pele de cordeiro

No ar em “Império”, atual trama das nove da Globo, Ana Carolina Dias descarta ter ares mais sensuais em seu papel

iG Minas Gerais | anna bittencourt |

Projetos. Ana Carolina projeta conciliar carreira na televisão com os estudos, e fala em cursar psicologia e direito
Jorge Rodrigues Jorge/CZN
Projetos. Ana Carolina projeta conciliar carreira na televisão com os estudos, e fala em cursar psicologia e direito

Mesmo aos 27 anos, Ana Carolina Dias está longe de ser o mulherão que costuma interpretar na TV. Com 1,73 metro, a atriz, que vive a insensível advogada Carmem, em “Império”, guarda até hoje um jeito de menina. Com um largo sorriso no rosto e uma fala eloquente, ela garante que precisa se esforçar para aparecer sedutora nos papéis para os quais é escalada. “Ela já é uma mulher feita. Eu sou uma menina”, garante, aos risos. A diferença de idade, inclusive, é um percalço que Ana Carolina enfrentou durante toda sua carreira. “Quando eu tinha 12, parecia ter 15. Quando fiz 15, todo mundo achava que tinha 18. Nunca fiz personagens com exatamente a minha idade”, admite. Na trama de Aguinaldo Silva, a namorada de Orville, de Paulo Rocha, tem cerca de 34 anos.

Convidada pelo próprio autor para estar em “Império” – eles já haviam se encontrado em “Fina Estampa”, exibida em 2011 –, Ana Carolina teve um longo processo de composição para viver a advogada. Além de deixar crescer o cabelo, colocou unhas postiças enormes para ressaltar o caráter sedutor da personagem. “Agora já até acostumei. Mas, no início, foi difícil”, relembra. E ainda fez workshops com uma advogada criminalista para entender o universo em que Carmem está inserida. “Assisti a algumas audiências. É um clima muito pesado. É difícil ver, cara a cara, pessoas que matam por motivos banais”, lamenta. No entanto, segundo ela, o mais complicado foi construir as relações interpessoais da personagem. “Ela é prática, fria e calculista. Tudo dela gira em torno de dinheiro e de qual proveito ela pode tirar da situação”, afirma.

A relação de Ana Carolina com os autores de tramas em que participou vem rendendo bons frutos. Só em novelas de Manoel Carlos, ela já atuou em três: “Páginas da Vida”, “Viver a Vida” e “Em Família”. “Na mais recente, foi só uma participação porque Maneco disse queria ter escrito mais para a Carú em ‘Viver a Vida’”, diz. E foi Aguinaldo Silva quem a trouxe de volta para a Globo. Após muitos folhetins, programas e séries na emissora, a atriz decidiu migrar para a Record. Em 2010, surgiu a possibilidade de participar do reality show “A Fazenda”. “Foi bom e ruim. Bom porque muita gente me conheceu ali. E ruim porque você vira um fantoche. Faz tudo em horas pré-determinadas. Mas vejo como uma experiência positiva, que eu jamais repetiria”, define, bem-humorada. Quando acabou o programa de confinamento, ela até recebeu convites para permanecer na Record. No entanto, preferiu voltar à Globo, a convite de Aguinaldo, para atuar em “Fina Estampa”.

Natural do Rio de Janeiro, Ana Carolina começou cedo na TV. Mas nem por isso deixou de pensar nos caminhos que poderia seguir. Aos 16 anos, se matriculou em uma faculdade de cinema. Sem muita paixão pelo curso, decidiu fazer propaganda e marketing ao lado do irmão em uma universidade carioca. “Via mais como um plano B. Adorei fazer, mas espero não precisar mudar a minha área porque amo o que faço”, torce. Conciliar a profissão com os estudos, aliás, é uma das metas da atriz. “Ainda sonho em fazer psicologia e, quem sabe, direito”, projeta.

Perfil Nome completo:

Ana Carolina Dias Ferreira

Data de nascimento:

8 de outubro de 1987

Local de nascimento:

Rio de Janeiro (RJ)

Signo: Libra

Últimos papéis na TV:

Deborah de “Fina Estampa” (2011), Silene de “S.O.S. Emergência” (2010), Carú de “Viver a Vida” (2009-2010), Maria de “Páginas da Vida” (2006-2007), Admete de “Sítio do Picapau Amarelo” (2004), Carol de “A Turma do Didi” (2003), Tatá de “Bambuluá” (2001)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave