Zé Roberto deve ser capitão, mesmo com volta de Valdivia

Um dos reforços da temporada, veterano jogador chega com moral à equipe paulista

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Palmeiras/Divulação
"Devo parar de jogar aos 45, para não dizer 50. Tô com 40, mas me dão 28, 30"

O lateral Zé Roberto foi o capitão do Palmeiras em sua estreia como jogador do clube. E deve permanecer com a faixa mesmo com a volta de Valdivia, poupado com uma lesão muscular na coxa esquerda, que terminou 2014 na função.

 

Indagado se Zé Roberto já pode ser visto com um dos líderes do elenco, o técnico foi enfático:

"Isso não tem a menor dúvida. É imprescindível, no nosso primeiro contato, eu já estimulei isso. Ele se saiu muito bem. Um jogador com a experiência dele, com o comportamento que sempre teve... Temos outros jogadores com esse perfil, mas o Zé nesse momento é o que incorpora o espírito de capitão", disse o técnico.

"O Valdivia é um craque, é um jogador importantíssimo para nós e essa questão de ser capitão ou não é normal. Em alguns momentos, a gente escolhe os que tem mais experiência. Quero que ele volte saudável e volte a render o que ele pode", disse o treinador.

Leia tudo sobre: Palmeirasfutebolzé robertocapitãovaldívia