Espanhol é penta e fica a um título de igualar maior vencedor do Dakar

Conquista veio com quase 17 minutos de vantagem sobre o português Paulo Gonçalves

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O espanhol Marc Coma foi o mais veloz entre as motos e ficou com o título
Vinicius Branca / Webventure
O espanhol Marc Coma foi o mais veloz entre as motos e ficou com o título

Marc Coma precisou apenas de um quinto lugar para conquistar o pentacampeonato entre as motos do Rali Dacar. Ao longo dos 14 dias de prova, o espanhol se manteve entre os nove primeiros, vencendo apenas uma etapa.

 

Com a regularidade, o piloto da KTM ficou com quase 17 minutos de vantagem sobre o vice-campeão, o português Paulo Gonçalves (Honda). Coma está agora a um título de igualar o francês Stéphane Peterhansel, maior vencedor da categoria.

A Espanha também teve a melhor mulher ranqueada entre as motos, com Laia Sanz no nono lugar. Ela superou a marca da francesa Christine Martin, décima colocada em 1981. Jean Azevedo foi o único brasileiro na categoria e terminou a classificação geral em 22º.

Entre os carros outro favorito levou o título. O príncipe do Qatar Nasser Al-Attiyah repetiu o feito de 2011 e conquistou o bi, entrando para o seleto grupo de apenas sete pilotos que venceram a prova duas vezes.

Já nos quadriciclos, o polonês Rafal Sonik conquistou o título pela primeira vez, quebrando a hegemonia sul-americana dos últimos cinco anos. Sonik contou com a sorte, já que o campeão de 2014, Ignacio Casale abandonou a competição no décimo dia, abrindo espaço para Sonik. André Suguita também entrou para a história ao ser o primeiro brasileiro a terminar a prova nos quadriciclos, garantindo o décimo lugar.

Nos caminhões, os pilotos russos dominaram o pódio, após uma disputa acirrada. O trio liderado pelo piloto Airat Mardeev ficou com o título pela primeira vez, seguido pelos compatriotas Eduard Nikolaev e Andrei Karginov.

Leia tudo sobre: Rally DakarMarc Comaraliespanholrecorde