Sada-UNIFEMM vence amistosos contra Unincor antes da estreia

Partidas aconteceram sexta-feira e neste sábado, fora de casa, diante de adversário com vários jogadores experientes

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Liderança. Cruzeirenses brigam para manter a boa campanha e garantir a quinta vitória consecutiva
Renato Araújo - Divulgação Sada Cruzeiro - 24.1.2014
Liderança. Cruzeirenses brigam para manter a boa campanha e garantir a quinta vitória consecutiva

O Sada-UNIFEMM aproveitou muito bem os primeiros amistosos antes da sua estreia na Superliga B, que acontece no dia 24 de janeiro, contra o Foz do Iguaçu Voleisbol-PR, em casa. 

Jogando em Três Corações, contra o Unincor, a jovem equipe do técnico Henrique Furtado, formada em sua maioria por jogadores com idade infanto e juvenil, venceu o adversário nos jogos desta sexta-feira e sábado, por 3 a 2 (23/25, 17/25, 25/23, 25/17 e 15/9) e 4 a 0 (28/26, 27/25, 25/20 e 25/18), respectivamente. As duas partidas tiveram portões abertos.

"Gostei do comportamento da equipe. Aos poucos, fomos encontrando um bom padrão nestes jogos. Tivemos bons momentos em todos os fundamentos, mas fomos bem no saque, passe e ataque, apesar de achar que ainda iremos evoluir na parte ofensiva. Encontramos um nível de jogo parecido com o que vamos ter no torneio. O Unincor possui jogadores experientes e estes amistosos nos ajudaram bastante", indica Furtado, que usou boa parte do seu elenco somente no segundo jogo. No primeiro, poucas modificações aconteceram. "O momento, agora, é de dar maior entrosamento para o time", mostra o treinador. 

Porém. Para a edição deste ano, o Sada-UNIFEEM entra já sabendo que o título não lhe dará vaga na elite do vôlei nacional, visto que a agremiação já possui um representante na Superliga. O mesmo vale para o Sesi-SP. O time que irá disputar a competição está treinando desde o dia 5 de janeiro, mas os elenco infanto e juvenil já estava junto desde o ano passado.

"Vamos trabalhar muito pelo título e podemos chegar longe. Estamos focados nisso e cresceremos bastante durante o torneio. Certamente não iremos dar um passo atrás, se comparado com o que fizemos em 2014", salienta Furtado. Na próxima terça-feira, os dois times voltam a se enfrentar no ginásio da UNIFEMM, em Sete Lagoas, local que será a casa do time celeste no torneio de acesso. Antes disso, todo o elenco será apresentado. Regra. Na edição da Superliga B do ano passado, o Sada chegou até a final, mas sua presença na decisão foi impedida por uma decisão judicial, visto que o time usou jogadores que já haviam atuado na Superliga. A confirmação dada pela CBV sobre a utilização dos jogadores pouco adiantou no julgamento.

Passado o imprevisto, a experiência foi válida, visto que muitos jogadores continuam no elenco e carregarão consigo tudo o que aprenderam desde então. Do time do ano passado, continuam alguns como o capitão e central Éder Levi, o mais velho do elenco, com 21 anos, o ponta Leozinho, o levantador Lucas Salim e o oposto Alan. Todos estes fazem parte do time principal, que deu muito trabalho ao time do Sul de Minas. Para que os problemas do ano passado não ocorram, o regulamento da Superliga B estipula que apenas cinco jogadores podem estar inscritos nos dois torneios. Destes, apenas três poderão participar de, no máximo, dois jogos na elite. Quando atingirem a terceira apresentação na Superliga A, eles não poderão jogar a Superliga B.