Avacoelhada

iG Minas Gerais |

Diego Lorenzi terá a missão de ser um reforço qualificado, com capacidade de assumir a titularidade e chamar a responsabilidade de comandar o ritmo do time, em vez de ser só mais um contratado. Para compor o grupo, existem vários atletas promissores vindos da base com fome de bola a fim de serem aprimorados e aproveitados no profissional. Aliás, a liberação de Jardson deveria abrir espaço para Luis Felipe e Dopô serem mais bem trabalhados e utilizados. Ainda existem outras opções de meio-campistas. A movimentação no setor está tão intensa que atualmente a diferença entre as funções de um segundo volante e meias de ligação é mínima. Em alguns esquemas, só um volante de marcação é escalado. Robertinho, Renato Bruno, Xavier e Júnior Lemos podem fazer parte da segunda linha do losango. Se precisar, tem Addam, Christian e Zé Ricardo.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! É, o Tardelli foi mesmo! Antes de dizer qualquer coisa, eu quero frisar que o Galão segue firme e forte como nunca. A saída de Tardelli, sem dúvida, deixará uma enorme lacuna no nosso time. Ele era o nosso matador. Contudo, sua saída era algo que a gente já podia esperar, pois ele vinha jogando muita bola! Mais dia, menos dia, a proposta irrecusável viria – e veio. Claro que nós queríamos ele no Galo, até porque foi aqui que ele reencontrou o seu futebol. Mas temos que entender o lado do cara. Tardelli nunca escondeu que estava interessado na proposta do Shandong Luneng, que lhe ofereceu uma oportunidade financeira que talvez ele não tenha mais. Ele pensou no melhor para si e sua família. Então é isso aí. Vai na paz, Tardelli, e boa sorte na nova empreitada. E por aqui nada de ficar lamentando, pessoal. Bica eles, Galo!

A voz Celeste

Saudações celestes, nação azul. No que diz respeito ao maior clube de futebol de Minas Gerais, o nosso Cruzeiro, eu não sou apenas torcedor, sou um fiel devoto. É um caso de amor que vem de berço, é inexplicável e inenarrável, e por isso o defendo de forma tão firme. E também por isso cantarei na arquibancada até pelos atletas que vieram e não foram do meu agrado, afinal, esse é o meu papel, essa é a minha forma de entrar em campo com o Cruzeiro. No início do ano passado, eu apostei e cravei que seria um grande reforço o retorno de Marcelo Moreno e acreditei que Marlone teria um grande ano. O Flecheiro confirmou minhas apostas, o outro infelizmente não. Entretanto, ambos tiveram a minha torcida e a explosão da minha voz no Mineirão. Neste ano não será diferente, existem os meus preferidos e aqueles que eu não queria que viessem.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave