Irmãos de sangue e música

iG Minas Gerais | Bárbara França |

Supla e João - Os irmãos tocam na íntegra o novo disco em BH
jim demain/divulgação
Supla e João - Os irmãos tocam na íntegra o novo disco em BH

A dupla formada pelos irmão Supla e João Suplicy já veio a Belo Horizonte algumas vezes nos últimos anos e, além de um show na Praça da Estação e da plateia animada, uma “molecada bem ligada no que a gente estava falando”, eles fazem questão mesmo é de lembrar da mulherada mineira. “Vai ter mulher bonita assim lá no inferno! E o impressionante é que elas estão em todos os lugares, inclusive nos shows”, comenta o Papito que, com seu acentuado sotaque paulistano, diz não encontrar tal quantidade de beldades assim reunidas nem em São Paulo, cidade mais populosa do país. 

Movidos por esse atrativo – “mas não somente por ele, fique bem claro!” – os Brothers of Brazil se dizem animadíssimos para voltar à capital na próxima sexta-feira (23). “Esperamos poder inspirar essa molecada a fazer arte, a fazer música e a tentar ser original, fazer alguma coisa que realmente goste e que possa inspirar outras pessoas também”, declara Supla, sobre os bons outros motivos que tem para se apresentar em BH.    A banda, que mistura influências musicais diversas, desde o mais punk rock de Supla até o mais bossa nova de João, surgiu em 2012, e hoje já conta com três discos de estúdio, sendo o mais recente, “Melodies From Hell” (2014), gravado em Nashville, nos Estados Unidos, e produzido pelos renomados Jon Tiven e Jimmy Walls.   Supla revela que o lançamento será reproduzido na íntegra, “mas sem esquecer sucessos dos elogiados ‘Punkanova’ (2012) e ‘On My Way (2011)’”, garante o caçula João, reforçando a possibilidade de aparecerem no setlist alguns covers de bandas clássicas do rock'n'roll. “Mas cover é surpresa”, silencia o mais velho dos três filhos dos políticos Marta e Eduardo Suplicy.    Sem papas na língua Conhecido por suas roupas irreverentes e pelos espetados cabelos loiros, Supla critica tudo o que considera errado a sua volta, mesmo gerando polêmica. É o que faz em” “Tudo Pelo Poder”, single do “Melodies” que critica partidos como DEM, PSDB, PSB e inclusive o PT, legenda da qual seus pais fazem parte, colocando-os todos no mesmo balaio.    “As pessoas esqueceram porque estão no poder, não existe mais ideologia. Não interessa o que meu pai acha, o que minha mãe acha! Não me importa, eu tenho a minha vida e, mesmo filho de político, sou cidadão”.    Mais contido e menos desbocado, João também fala de política como um brasileiro incomodado e não como um herdeiro e, para isso, utiliza os instrumentos musicais. Sobre as críticas recentes que sua mãe fez ao PT, “cada um responde pelo que faz, eu respondo pela minha música, ela pela política e sua declarações”, afirma.   Brothers of Brazil Granfinos (av. Brasil, 326, Santa Efigênia, 3241-1482). Dia 23 (sexta), às 22h. R$ 30 (1º lote, inteira)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave