Chefe de contraespionagem da China cai acusado de corrupção

iG Minas Gerais | AFP |

Um dos funcionários de mais alto escalão da inteligência chinesa foi detido e colocado sob custódia, uma última amostra da batalha empreendida pelo presidente chinês Xi Jinping contra a corrupção no partido, anunciaram nesta sexta-feira as autoridades.

O vice-ministro de Segurança do Estado, classificado com frequência como o "KGB chinês", Ma Jian, era considerado um dos homens fortes dos poderosos serviços de espionagem e contraespionagem de Pequim.

Sobre ele pesa a acusação de "graves violações disciplinares", uma expressão que designa no jargão do regime crimes de corrupção, informou a agência de notícias chinesa Xinhua e a comissão de inspeção disciplinar.

A queda de Ma Jian ocorre após a de seu ex-chefe, Zhou Yongkang, o funcionário de mais alto escalão do regime afastado do poder desde a queda do Bando dos Quatro após a morte de Mao, em 1976, acusado de crimes similares.

Zhou Yongkang, que durante dez anos foi o homem chave da segurança do regime, espera agora seu julgamento, depois de ter sido afastado do Partido Comunista chinês, onde era membro de seu comitê permanente.

A imprensa oficial o relacionou com o bando de Bo Xilai, estrela incipiente do partido até ter sido condenado à prisão perpétua em 2013 por corrupção e por acobertar um assassinado no qual sua esposa estava envolvida.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave