Operários protestam após morte na construção do Museu do Amanhã

Nesta quinta-feira (15), Stanley Meireles Lima, 35, morreu eletrocutado no canteiro de obras do Museu do Amanhã

iG Minas Gerais | Folhapress |

Cerca de 400 operários da Concessionária Porto Novo protestaram na manhã desta sexta-feira (16) na praça Mauá por melhores condições de trabalho.

Nesta quinta-feira (15), Stanley Meireles Lima, 35, morreu eletrocutado no canteiro de obras do Museu do Amanhã, no píer Mauá, na zona portuária carioca.

A construção é um dos destaques da revitalização da zona portuária do Rio. Por causa da manifestação, o trânsito no centro do Rio ficou confuso pela manhã.

O museu -uma grande estrutura futurista de autoria do arquiteto espanhol Santiago Calatrava- havia sido apresentado em 2010 e deveria estar pronto em 2012, mas as obras atrasaram por conta de revisões e alterações.

A Prefeitura do Rio pretende inaugurar a obra nos 450 anos da cidade, dia 1º de março de 2015. Mas a abertura do museu ainda não está confirmada para a data.

A concessionária informa que a obra será concluída no primeiro semestre deste ano, sem definir a data.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave