Trincheira do Itaú começa em fevereiro

Ordem de serviço será assinada no próximo dia 6 e a empresa vai começar os trabalhos com previsão de término em 15 meses

iG Minas Gerais |

PMC
undefined

Uma das mais importantes obras de mobilidade urbana da cidade tem previsão de início neste mês de fevereiro. Já foi feita licitação, e a ordem de serviço será assinada em 6 de fevereiro. Trata-se da trincheira do Itaú, que será construída na Cidade Industrial e tem o objetivo de solucionar um dos grandes gargalos do trânsito de Contagem, a praça Itaú, no entroncamento das avenidas Babita Camargos e General David Sarnoff. Com a conclusão da obra, o cruzamento entre as avenidas e os semáforos será eliminado, agilizando o trânsito na região. Segundo a prefeitura, 70 mil pessoas passam pelo local todos os dias, além de caminhões e carretas que atendem as indústrias dos arredores. O prefeito Carlin Moura destaca a importância das obras para a cidade avançar mais. “Estamos investindo em mobilidade urbana, vamos mudar o visual da cidade e teremos obras de grande importância em toda Contagem”.

O projeto foi discutido na cidade. No último mês de dezembro, a Prefeitura de Contagem promoveu uma reunião com empresários e funcionários das empresas que estão localizadas no entorno do local onde será construída a trincheira do Itaú, no entroncamento das avenidas David Sarnoff e Babita Camargos. Na ocasião foram debatidos os possíveis impactos no trânsito da região durante a obra. A construção da trincheira terminou o processo de licitação, com abertura dos envelopes na última quarta-feira (14). A previsão é que as obras comecem em fevereiro e tenham duração de 15 meses. Serão investidos cerca de R$ 20 milhões nas intervenções.

O prefeito de Contagem, Carlin Moura, participou ativamente das negociações para a assinatura do convênio com o governo federal, que garantiu o financiamento das obras no município. “Nosso município ficou por muitos anos sem obras de impacto. Por isso, uma das prioridades do nosso governo é enfrentar o desafio da mobilidade urbana. Vamos fazer obras no trânsito e implantar um novo modelo de transporte público, colocando Contagem em consonância com as grandes cidades do país”.

Durante a reunião,a analista da empresa Vertran Gerenciamento e Controle de Tráfego, Leila Diniz, ressaltou que todo o trabalho será desenvolvido para diminuir ao máximo o impacto no dia a dia das empresas. “O objetivo é conhecer a realidade de cada empresa para discutir, caso a caso, as possibilidades para que as obras causem o menor impacto possível na vida de todos. Vamos criar mecanismos para o acesso às empresas, além de criar rotas alternativas para o fluxo do trânsito”, informou a analista, lembrando, ainda, que ruas e avenidas do entorno, como a Antônio Gonçalves Neto, Osório de Morais, Dr. José Américo Cansado Bahia, Dr. Antônio Chagas Diniz e Marechal Castelo Branco, se tornarão rotas alternativas durante as intervenções.

O vice-presidente da Transcon, Rodrigo Tomaz, pontuou que será importante um esforço de todos durante as obras. “Contagem está há muitos anos sem grandes intervenções, e a construção da Trincheira do Itaú é fundamental para melhorar o trânsito na região, que já está saturado. Teremos que orientar a população e minimizar os possíveis transtornos”.

Participaram da reunião representantes de diversas empresas, como o ItaúPower Shopping, Belgo Bekaert Arames, Leroy Merlin, Transporte São Geraldo, Unimed, Grande Minas, Magotteaux Minas Metalúrgica, Reauto, McDonalds, Editora Alterosa e Direcional Engenharia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave