Alessandro Marques na vice-presidência da Cohab

Reconhecido na cidade por seus serviços sociais prestados à população, ele tomou posse na última semana e concedeu entrevista exclusiva ao O Tempo Contagem

iG Minas Gerais |

Compromisso. 

Marques afirma que vai trabalhar para viabilizar a moradia para as famílias mais necessitadas
Renato Cobucci
Compromisso. Marques afirma que vai trabalhar para viabilizar a moradia para as famílias mais necessitadas

A nova diretoria executiva da Companhia de Habitação do Estado de Minas Gerais (Cohab Minas) foi empossada no último dia 9, em reunião do Conselho de Administração da Companhia, definido em assembleia geral extraordinária de acionistas. O engenheiro civil, Claudius Vinicius Leite Pereira, foi nomeado o presidente do Conselho de Administração e presidente da Cohab Minas. O vice-presidente eleito foi Alessandro Marques, reconhecido no município por seus serviços sociais prestados à população contagense.

No ano passado, Alessandro foi candidato a deputado estadual, mas também já atuou como lavador de carros, borracheiro, office-boy e, em 2002, juntamente com sua mãe, abriu uma pequena empresa de prestação de serviços que se tornou líder de mercado no segmento.

Atualmente, Alessandro empreende no ramo da reciclagem de resíduos, pautando-se sempre na sustentabilidade ambiental. Ele iniciou sua vida pública em 2006, quando se candidatou a deputado federal por Minas Gerais e, em 2008, concorreu à vice-prefeitura do município ao lado de Ademir Lucas.

Nesta semana, logo a posse como vice-diretor da Cohab, ele concedeu uma entrevista exclusiva ao . Confira:O Tempo Contagem

Qual o déficit habitacional do Estado de Minas Gerais?

Hoje Minas Gerais enfrenta um déficit de 557 mil moradias. É um número aproximado de famílias que vivem em más condições, seja em moradias precárias ou com aluguéis caros demais.

Esses números são de uma pesquisa feita pela Fundação João Pinheiro e o Ministério das Cidades. É um número que exige de todos nós, governo do Estado, governo federal, municípios, um grande esforço e trabalho em parceria, para que a moradia digna seja uma realidade para cada vez mais famílias.

Fale de algum programa da Cohab que você já conhece.

A Cohab Minas é o principal instrumento de política habitacional do Estado e vai ser cada vez mais. Hoje a companhia atua principalmente em municípios com até 50 mil habitantes e famílias com renda familiar mensal de até três salários mínimos, em parceria com o programa Minha Casa, Minha Vida.

Estamos num governo novo, que prima pela participação popular e pela melhoria da qualidade de vida das pessoas. Portanto, temos adiantado alguns projetos para atuar também em cidades com mais de 50 mil habitantes, principalmente em torno dos grandes centros urbanos, onde o déficit habitacional é maior e crescente.

Somente na região metropolitana de Belo Horizonte, estima-se que o déficit habitacional seja em torno de 150 mil casas entre famílias de baixa renda. Ou seja, temos muito a fazer pelo nosso Estado.

O senhor já conversou com o prefeito de Contagem, Carlin Moura, sobre os planos para a cidade?

O prefeito Carlin Moura é um amigo de longa data, e isso facilitará a nossa relação com o município. Mas independente disso, quero ressaltar que a Cohab Minas terá uma relação republicana com todos os municípios de nosso Estado, trabalhando em parceria com as prefeituras para viabilizar a moradia para as famílias mais necessitadas.

Sobre política, qual o seu projeto para 2015 e para 2016?

Nossos projetos são os projetos do governo Fernando Pimentel.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave