Polêmico articulista Zemmour sob proteção policial após atentado

Última obra do francês, em que considera a imigração uma das causas dos problemas da França, lidera desde sua publicação a lista de mais vendidos na França

iG Minas Gerais | AFP |

O polêmico articulista francês Eric Zemmour, autor do controverso livro "O Suicídio Francês", conta com proteção policial desde o atentado contra o jornal satírico "Charlie Hebdo", afirmou o próprio à AFP, confirmando informações da imprensa.

"Estou sob proteção policial desde o atentado ao "Charlie Hebdo", com dois policiais que me seguem por todos os lados.  Eu não pedi isso, eu sofro, isso é tudo", declarou à AFP o escritor, destacando não ter recebido ameaças "diretamente".

A última obra de Zemmour, em que considera a imigração uma das causas dos problemas da França, lidera desde sua publicação, no outono no hemisfério norte, a lista de mais vendidos na França, com mais de 400.000 exemplares comercializados.

Contrariando os trabalhos dos historiadores, o escritor afirma também que o regime francês de Vichy, que colaborou com a Alemanha nazista, salvou durante a Segunda Guerra Mundial aos judeus franceses da deportação, em detrimento dos judeus estrangeiros.

Zemmour tinha suscitado, no fim de 2014, uma nova polêmica, ao declarar que os muçulmanos "vivem entre eles, em subúrbios", de onde "os franceses tiveram que partir", em entrevista ao jornal italiano Corriere della Sera.