Edu Dracena faz acordo com diretoria e deixa o Santos

O destino do defensor deve ser o Corinthians, que já demonstrou o interesse em contratá-lo

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Edu Dracena quer vitórias contra Náutico e Criciúma, em casa
Site oficial/Divulgação
Edu Dracena quer vitórias contra Náutico e Criciúma, em casa

O zagueiro Edu Dracena, 33, não é mais jogador do Santos. Capitão do time nas últimas cinco temporadas, ele entrou em acordo com o clube, que lhe devia salários e direitos de imagem, e não defenderá mais a equipe.

O destino do defensor deve ser o Corinthians. Na quarta-feira, o presidente Mário Gobbi disse que o clube estava interessado em sua contratação.

Dracena tinha vínculo com Santos até dezembro de 2015, mas foi liberado sem custos pela diretoria. O clube pagará os salários atrasados que deve ao jogador - quatro meses de direitos de imagem e mais dois salários. Além da dívida, Dracena estava descontente com a contratação do ex-lateral Léo, seu desafeto, como estagiário do departamento de futebol do clube.

O Santos enfrenta um risco de debandada de jogadores por causa dos atrasos de pagamento. O clube deve salários, direitos de imagem, 13º, férias e fundo de garantia para jogadores do elenco e até para quem já saiu –caso do atacante Leandro Damião, emprestado para o Cruzeiro. Sete jogadores já entraram na Justiça para cobrar os valores: Arouca, Aranha, Felipe (goleiro), Matheus Índio, Renê Júnior e Mena, além do próprio Damião.

Com dívida de R$ 400 milhões, o clube, que neste ano passou a ser presidido por Modesto Roma Jr., busca parceiros para enfrentar a crise financeira.

Abaixo, a íntegra da nota publicada pelo Santos:

"A partir desta quinta-feira (15), o zagueiro Edu Dracena não pertence mais ao quadro de atletas profissionais do Santos Futebol Clube. Edu Dracena e a atual diretoria entraram em acordo esta manhã e o jogador assinou a rescisão de contrato. O acerto foi amigável e de muito respeito.

Edu Dracena chegou ao Santos em 2009. Foi capitão do time profissional nos últimos 5 anos. Realizou 230 partidas pelo Alvinegro, marcando 17 gols. Foram 6 títulos pelo Peixe: TriCampeão Paulista (2010/2011/2012), Copa do Brasil (2010), Copa Libertadores da América (2011) e Recopa Sulamericana (2012)."

A seguir, a carta de Edu aos santistas:

"Torcedor santista,

Nesta data, após cinco anos e meio, 229 jogos, 17 gols, seis títulos conquistados e muito suor dedicado a esta camisa sagrada, meu ciclo no Santos FC se encerrou.

Foi uma decisão tomada em comum acordo com a nova diretoria do Clube. Tivemos uma conversa muito franca e os dois lados entenderam que era hora da despedida.

Gostaria de deixar claro que em nenhum momento pensei em entrar na Justiça contra o Santos. O Clube sempre foi muito correto comigo nos momentos bons, como as diversas conquistas que tivemos, e nos momentos ruins, como nas cirurgias que precisei fazer. A instituição e a torcida não mereceriam uma atitude dessas da minha parte.

Deixo claro que isso não é uma crítica aos companheiros que recorreram à Justiça. Cada um tem seus motivos e respeito profundamente suas motivações. Mas entendo que minha saída teria que ser pela porta da frente.

Também não procurei a Justiça porque entendo as dificuldades financeiras que o Clube passa e tenho certeza de que serão sanadas dentro de pouco tempo. Minha saída não tem relação com salários atrasados. É, realmente, o fim de um ciclo vencedor.

Deixo o Santos com a cabeça erguida de ter feito o meu melhor, dentro e fora de campo. Foi a decisão mais difícil que já tomei por toda a identidade que tenho com o Clube e a cidade. Mas chegou a hora de partir.

Muito obrigado a todos pelo apoio de sempre. E também pelas críticas, que me ajudaram a manter a humildade e tentar melhorar.

Vou guardar o Santos e os santistas sempre em um lugar especial no meu coração, onde também moram o Guarani, Cruzeiro e Fenerbahce.

Um grande abraço do Edu Dracena."

Leia tudo sobre: edu dracenasantoscorinthianssalario atrasado