Rio terá 456 blocos de Carnaval de rua a partir deste sábado

Empresa de turismo do município responsável pela organização da festa diz que o Carnaval de rua vai apresentar uma nova marca com o símbolo das comemorações dos 450 anos

iG Minas Gerais | Folhapress |

Pesquisador vê a festa popular como ritual de formação da identidade homoerótica
Silvia Izquierdo/AP/DIVULGAÇÃO
Pesquisador vê a festa popular como ritual de formação da identidade homoerótica

 O Rio de Janeiro terá 456 blocos de Carnaval autorizados pela prefeitura a sair nas ruas este ano. O primeiro a desfilar é o "Eles que Digam", na travessa São Diogo, no bairro de Santo Cristo, no centro da cidade, às 16h deste sábado (17). Os últimos saem no domingo seguinte aos quatro dias oficiais da folia.

No total, serão 141 blocos na zona sul, sete a menos do que no ano passado, 94 no centro, 163 na zona norte, sendo 58 só na Tijuca e 27 na Ilha do Governador, e 58 na zona oeste, sendo 36 na Barra da Tijuca e Jacarepaguá.

A novidade é a mudança da localização de alguns dos grandes blocos, como o da Preta Gil e o Monobloco, que sairão na avenida Presidente Vargas.

Num primeiro momento, foi anunciado que ambos seriam alocados na avenida Presidente Antonio Carlos, mas a via será palco somente do desfile do Cordão da Bola Preta.

A Riotur, empresa de turismo do município responsável pela organização da festa, diz que o Carnaval de rua vai apresentar uma nova marca com o símbolo das comemorações dos 450 anos da cidade.

O número de banheiros foi ampliado para 24.525 posições disponíveis. Em 2009, eram apenas 900. Também subiu de 5.000 para 7.000 mil o número de vendedores ambulantes credenciados para atender aos foliões no comércio de bebidas.