Técnicos doaram R$ 20 mil

iG Minas Gerais |

Funcionário do gabinete do deputado Célio Moreira (PSDB), Evandro Gonçalves é um dos doadores da campanha do tucano e garante que a ajuda foi espontânea. Na prestação de contas à Justiça Eleitoral, o técnico executivo, que tem salário de R$ 11.247,22, aparece como doador de R$ 20 mil.

Gonçalves disse que está acompanhando a ação do Ministério Público Eleitoral (MPE) contra o deputado e se propõe a responder à Justiça. “Estou seguindo o caso e conheço as regras eleitorais. Se o juiz entender que a doação merece explicações, não tem problema nenhum”, enfatizou.

Ocupante de cargo semelhante ao de Gonçalves no gabinete, Hilton Luiz Cacique, com salário de R$ 10.711,62, também fez doação de R$ 20 mil em favor do chefe. Ontem ele não foi encontrado no gabinete.

Segundo a regra eleitoral, pessoas só podem doar a campanhas o limite de 10% de seus vencimentos brutos do ano anterior. Nos dois casos, considerando apenas o salário da Assembleia, os servidores doaram acima do limite.

Para o MPE, “não é crível que pessoas assalariadas disponham voluntariamente de 10% dos seus rendimentos brutos”. A Procuradoria Regional Eleitoral pediu a quebra dos sigilos fiscal e bancário de todos os doadores de recursos em espécie ao deputado. Depois de dois dias de tentativas, a reportagem não conseguiu falar com Célio Moreira, que estava viajando. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave