Marcelo Oliveira aciona Júlio Baptista em primeiro coletivo do ano

Com a saída de Ricardo Goulart, La Bestia formou a dupla de meias ao lado de Everton Ribeiro

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Júlio Baptista marcou o único gol do coletivo nesta quarta-feira, na Toca I
Washington Alves / Light Press / Cruzeiro
Júlio Baptista marcou o único gol do coletivo nesta quarta-feira, na Toca I

A Toca da Raposa I foi o palco do primeiro treinamento coletivo do Cruzeiro em 2015. Na tarde desta quarta-feira, o técnico Marcelo Oliveira sanou as primeiras dúvidas no plantel, que se reconstrói após as saídas de peças importantes. Para a vaga de Goulart, negociado com o futebol chinês, o comandante optou por Júlio Baptista, que formou o meio-campo com Everton Ribeiro.

O camisa 10 inclusive deixou sua marca na segunda etapa e fez o único gol do coletivo vencido pelos titulares. A equipe principal foi a seguinte: Fábio; Mayke, Manoel, Leo e Breno Lopes; Henrique, Lucas Silva e Everton Ribeiro; Julio Baptista e Alisson; Damião.

Já a equipe reserva foi constituída pelos seguintes jogadores: Rafael; Ceará, Fabiano, Alex e Eurico; Rodrigo Souza, Willian Farias, Seymour, Marquinhos e Joel; Neilton.

Na segunda etapa. Marcelo promoveu algumas alterações nas equipes, como a entrada de Willian Farias no lugar de Lucas Silva. No time reserva quem ganhou uma oportunidade foi Bruno Ramires e Judivan, que entraram nas vagas de Rodrigo Souza e Neilton. Os novos contratados atestaram o desentrosamento, mas compensaram com bastante movimentação em campo.

Não participaram da atividade o atacante Willian, que se recupera de uma leve torção no tornozelo esquerdo, sofrida durante o treino dessa terça-feira, além de Bruno Rodrigo, poupado pela comissão técnica, e Gilson, que se recupera de uma lesão no tornozelo proveniente do fim de sua passagem pelo América. Também estão entregues ao DM celeste o meia Marcos Vinícius, que realiza atividades de equilíbrio muscular, o zagueiro Dedé e o goleiro Alan.

Agito das arquibancadas. O coletivo desta quarta-feira foi acompanhado pela torcida. Os aficionados protagonizaram alguns momentos cômicos e inusitados. Cobraram de alguns jogadores, exigiam lances de efeito e até relembravam atletas do antigo elenco azul. 

Leia tudo sobre: julio baptistatitularcruzeiroprimeirocoletivoano