Economista brasileira será nomeada como subdiretora-geral do FMI

O FMI afirmou que a indicação de Carla tem como objetivo melhorar a eficácia da instituição

iG Minas Gerais | da redação |

Carla Grasso será nomeada como subdiretora-geral do Fundo Monetário Internacional
Vale do Rio Doce
Carla Grasso será nomeada como subdiretora-geral do Fundo Monetário Internacional

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, irá nomear a economista brasileira Carla Grasso, como subdiretora-geral e diretora administrativa, ela ficará responsável por setores de recursos humanos, orçamento, tecnologia, seviços gerais e auditoria interna.

Formada em Economia pela Universidade de Brasília (UnB), Grasso, fez carreira na Vale, empresa que trabalhou entre 1997 e 2011, sendo os últimos quatro anos como vice-presidente de recursos humanos da empresa. Ela chegou a ser secretária da Previdência Complementar no governo FHC, além de ter participado nas pastas de Planejamento, Fazenda e Gabinete da Presidência. Ela também chegou a ser coordenadora-executiva do plano de governo do PSDB nas últimas eleições.

O FMI afirmou que a indicação de Carla tem como objetivo melhorar a eficácia da instituição, algo já feito por ela na mineradora.  “Carla traz para sua nova função um legado de liderança extraordinária, raciocínio estratégico e sólida experiência em gestão operacional. Realizamos um extenso processo seletivo de alcance mundial para preencher esta posição nova e crucial para o FMI. Tenho plena confiança de que encontramos uma gestora e líder formidável para integrar nossa equipe”, afirmou Lagarde.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave