Pai e filho são condenados por matar jovem espancado

Jovem foi agredido em janeiro de 2014 e morreu devido aos ferimentos da agressão

iG Minas Gerais | FELIPE CASTANHEIRA |

Pai e filho foram condenados nesta quarta-feira a seis anos e três meses de prisão em regime semi-aberto, por matarem um homem após uma discussão por causa de som alto. No dia 19 de janeiro de 2014, Wallacy Rodrigues Delazari foi até a loja onde estavam Norival Pereira da Fonseca e Rafael Pereira da Fonseca para tomar satisfações. Os envolvidos eram vizinhos e a agressão ocorreu na rua Furquim Wernerk , no bairro Tupi, na região norte de Belo Horizonte. O volume do som de um carro foi o motivo da discussão, que já havia ocorrido outras vezes entre os envolvidos. Wallacy foi então agredido com socos, chutes e até pauladas. Ele chegou a ser socorrido e encaminhado para a UPA 1º de Maio e depois transferido para o Hospital João XXIII, onde faleceu.

O laudo apresentado durante o julgamento aponta que a morte foi causada pelos ferimentos causados durante a agressão.

A denúncia também avalia que o crime teria ocorrido por motivo fútil e sem dar a vítima condições de se defender, alegando que Wallacy foi perseguido pelos agressores.

Os advogados de Norival e Rafael ainda podem recorrer da sentença.

Leia tudo sobre: morteespancadoagressãosom alto