Morre segunda vítima de atropelamento em festa no Sul de Minas

No dia 28 de dezembro de 2014, motorista com sinais de embriaguez atropelou 15 pessoas durante uma congada; vítima que morreu nessa terça (13) era marido da mulher que também foi atropelada e faleceu há 12 dias; condutor do veículo já havia sido indiciado por 14 tentativas de homicídio

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Barril de chopp foi encontrado na carroceria da caminhonete do motorista embriagado
REPRODUÇÃO TV SUDOESTE
Barril de chopp foi encontrado na carroceria da caminhonete do motorista embriagado

Morreu na noite dessa terça-feira (13) mais uma vítima do atropelamento durante uma congada em São Tomás de Aquino, no Sul de Minas. Silésio Martins, de 43 anos, teve falência múltipla de órgãos segundo a Santa Casa de Passos, cidade vizinha.

Martins era marido de Simone Martins, de 39, que faleceu há 12 dias na Santa Casa de Misericórdia de São Sebastião do Paraíso também por falência. 

Conforme informações da Santa Casa de Passos, o corpo de Martins foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da cidade. Ainda não há informações do sepultamento.

Após saber da morte de Simone do dia 2 de janeiro, o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Bittar, decidiu indiciar o motorista, que apresentava sinais de embriaguez no dia do acidente, por homicídio doloso, quando se assume o risco de matar. Além disso, o jovem de 19 anos foi indiciado por 14 tentativas de homicídio e também vai responder por dois crimes de dano e um de embriaguez ao volante.

Em conversa com o TEMPO no dia 5 de janeiro, o policial destacou que, caso acontecesse outra morte, o motorista poderia responder por outro homicídio.

Na manhã desta quarta-feira (14), o delegado conversou novamente com a reportagem e afirmou que já tomou conhecimento da morte de Silésio.

“Vou comunicar a morte da vítima à Justiça e anexar o laudo da necrópsia ao processo. Porém, como já conclui o inquérito, cabe ao Ministério Público denunciar ou não o motorista por mais um homicídio”, explicou Bittar.

Relembre o caso

O acidente aconteceu durante uma congada no dia 28 de dezembro, no bairro Rosário, por volta das 00h10. A Fiat Strada branca bateu em uma barreira de contenção e, em seguida, desceu a rua desgovernada.

Depois dos 15 atropelamentos, o veículo ainda bateu em três carros e uma motocicleta que estavam estacionados. Na carroceria da caminhonete do suspeito havia um barril de chopp.

“Ele se recusou a passar pelo teste do bafômetro, mas tanto os policiais militares como populares perceberam que ele apresentava sinais de embriaguez, como fala desconexa e olhos avermelhados. O motorista foi para um hospital particular, onde o clínico também confirmou que o jovem exalava álcool”, disse o delegado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave