Nos EUA, Brasil e Renegade são as bolas da vez para a FCA

CEO do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne afirma ter grande expectativa para o nosso mercado

iG Minas Gerais | Aline Reskalla |

Jeep Renegade no Salão de Detroit 2015
ALINE RESKALLA
Jeep Renegade no Salão de Detroit 2015

O Brasil terá importante papel na estratégia de mercado do grupo Fiat Chrysler Autombiles (FCA) para 2015, apesar do mau momento da economia do país, disse a <CF82>O TEMPO</CF> o Chief Executive Oficer (CEO) do grupo, Sergio Marchionne, no Salão do Automóvel de Detroit, nos Estados Unidos. As apostas, como se sabe, estão fechadas na marca Jeep, que terá sua fábrica inaugurada em março, em Pernambuco, com a estreia do modelo Renegade no Brasil. A unidade de Goiana deve ser responsável por emplacar 80% dos 250 mil carros que a Jeep planeja vender na América Latina até 2018, segundo projeções oficiais da companhia.

“Apesar das dificuldades que o país enfrenta, eu ainda tenho grandes expectativas sobre a performance do mercado brasileiro em 2015”, disse Marchionne. “Vamos inaugurar uma nova planta no país. A fábrica de Pernambuco é elementar na nossa estratégia para 2015”, acrescentou. Questionado sobre a data exata do início da produção do Renegade, ele afirmou: “Agora. Já iniciamos os testes”.

A Jeep está animada com o bom desempenho das suas vendas globais, que em 2014 atingiram a marca de 1,017 milhão de unidades. No ano anterior, foram vendidos 732 mil carros. Portanto, um crescimento de 39%. A projeção total de vendas da FCA em 2015 é de 5 milhões de unidades, informou Marchionne. “Estamos otimistas”, disse.

Iniciada em dezembro na Itália, a produção do SUV compacto Renegade começa em escala comercial no Brasil na primeira quinzena de março. A planta de Pernambuco será responsável por abastecer o mercado da América do Sul. No próximo ano, segundo a companhia, o veículo passa a ser fabricado também na China, que vai atender o mercado asiático. A companhia não divulga o preço, mas estimativas indicam que deve variar de R$ 60 mil a R$ 100 mil, conforme a versão – Sport, Longitude e Trailhawk.

A FCA também trouxe a Detroit o 500X, modelo considerado pela montadora o “irmão” do Renegade. Com a marca Fiat, o modelo usa a mesma plataforma de produção que o da Jeep na Itália (Melfi). Os dois carros também compartilham de componentes eletrônicos a trens de força. O 500X substitui o hatch aventureiro Fiat Sedici – no Brasil vendido como Suzuki SX4. Não há planos de o modelo ser vendido no Brasil.

A jornalista viajou a convite da Anfavea

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave