Com valores em reais, Goulart é a maior venda da história celeste

Custo de 15 milhões de euros superou cifras obtidas com Geovanni, que chegaram aos R$ 44 mi em 2001

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Goulart é o atual artilheiro isolado do Brasileiro, com oito gols
douglas magno
Goulart é o atual artilheiro isolado do Brasileiro, com oito gols

A atual cotação do euro, avaliado em R$ 3,16, coloca a venda de Ricardo Goulart ao Guangzhou Evergrande no topo da lista de maiores transações da história do Cruzeiro. De acordo com os chineses, o jogador foi adquirido por 15 milhões de euros (aproximadamente R$ 48 milhões), superando a venda de Geovanni ao Barcelona, em 2001, por US$ 18 milhões de dólares, ou 21 milhões de euros, valores que à época atingiram cerca de R$ 44 milhões (dólar cotado em R$ 2,41 no início de julho de 2001).

A terceira maior transferência fica agora com Fred, negociado, em agosto de 2005, com o Lyon-FRA por aproximadamente 15 milhões de euros (R$ 42 milhões - cotação da época). Outro jogador celeste que rendeu grandes cifras aos cofres da Raposa foi o atacante boliviano Marcelo Moreno, vendido ao Shakthar Donetsk, da Ucrânia, em 2009, por 9 milhões de euros (cerca de R$ 23,5 milhões na época).

Recorde à época, a transação de Fábio Júnior com a Roma foi durante muito tempo uma das maiores do futebol brasileiro. O atacante, então com 21 anos, revelação do Brasileiro, foi negociado por US$ 15 milhões (cerca de R$ 18 milhões em 1999).

Em 2013, o Santos teria investido aproximadamente R$ 30 milhões para contar com futebol do argentino Montillo. O clube paulista adquiriu 60% dos direitos econômicos do atleta que pertenciam ao Cruzeiro por 6 milhões de euros (cerca de R$ 16,2 milhões), além de mais R$ 13,2 milhões divididos entre BMG e EMS, também detentores de uma fatia do atleta, e R$ 1,2 milhão ao agente Sergio Irigoita, responsável por intermediar a negociação. Como parte da transferência, o Santos ainda cedeu o volante Henrique ao Cruzeiro, que tinha custado R$ 9 milhões ao Santos em 2011.

Algumas negociações ainda marcam a história celeste, como a saída do meia Wagner para o Lokomotiv Moscou, da Rússia, em 2009. O jogador foi vendido ao clube europeu por 6 milhões de euros (cerca de 15,7 milhões de reais). Deste valor, o Cruzeiro ficou com 34%, que representou cerca de 2 milhões de euros (5,2 milhões de reais).

No fim de 1999, o atacante Alex Alves foi negociado com o Hertha Berlim-ALE por 7 milhões de dólares, ou R$ 13,3 milhões de acordo com a cotação do período.

 

Leia tudo sobre: vendasgeovanniricardo goulartchinabacelonafredcofre cheiocifras