O mundo encantado da beleza apenas para pequenas clientes

Regalias vão de massagem e tratamento estético a passeio de limusine

iG Minas Gerais | Julie Turkewitz |

Para crianças. 
Empreendimentos oferecem trilha sonora infantil, cosméticos com cheiro de comidinhas e vocabulário adequado à idade
ERIN HULL
Para crianças. Empreendimentos oferecem trilha sonora infantil, cosméticos com cheiro de comidinhas e vocabulário adequado à idade

Colorado, EUA. Paige Ehresman e suas amigas íntimas passaram um dia no spa. Manicures. Cabeleireiras. Maquiadoras. E alguma fofoca sobre o cotidiano delas na segunda série. A indústria do spa está começando a focar fortemente crianças, indo muito além das sessões de mães e filhas com as manicures.  

Spas de adultos sugerem menus de serviços para meninas, normalmente com idades entre 4 e 14 anos. Na maioria das grandes cidades, existem hoje spas de um dia dedicados às crianças, que oferecem uma gama de massagens, tratamentos faciais e outros para meninas – e algumas vezes meninos – jovens demais até para terem tido sua primeira espinha.

“Eu me sinto como a melhor princesa do mundo”, afirma Paige, que celebrou seu sétimo aniversário no Sweet and Sassy, uma cadeia nacional de spas que se gaba de ter cosmetologistas especialmente treinados para trabalhar com crianças.

Depois de seu tratamento de beleza, Paige e suas convidadas desceram por um tapete vermelho e desapareceram dentro de uma limusine rosa, que levou as crianças barulhentas em um passeio pelo estacionamento. Uma das convidadas, de 6 anos de idade, documentou a folia com uma série de selfies.

Esses santuários de luxo orgulhosamente mimam seus clientes, envolvendo-os em robes de tamanho customizado, sugerindo tratamentos com óleo nos calcanhares ásperos por causa das brincadeiras descalças e colocando suas clientes em mesas de massagem quando elas são muito pequenas para subir sozinhas.

Um dos mais chiques, o spa Beverly Wilshire, em Beverly Hills, na Califórnia, cobra US$ 50 por um “tratamento facial de princesa”, que inclui limpeza facial e massagem. Para o mercado de massa, dá para comprar por US$ 30 o Orbeez Luxury Spa da Toys R Us, um brinquedo que se parece com uma estação de pedicure em que as meninas podem imergir seus pés em pequenas bolas cheias de gel.

Na festa de Paige, sua mãe, Kari Ehresman, 33, disse que estava encantada de poder oferecer às meninas um dia de mimos festivos. “Elas merecem alguma coisa especial”, explica Kari, que pagou cerca de US$ 400 pela festa. Paige e sua irmã de 8 anos, Makayla, imploraram por tratamentos de beleza, mas Kari achou que seu spa de adulto não era apropriado para elas. “Eu não quero que elas sintam que o meu ‘não’ significa que eu não as amo”, justifica.

A Associação Internacional de Spa, que segue as tendências da indústria, diz que 25% dos cerca de 20 mil spas do país agora oferecem serviços específicos para menores de 13 anos – 15% a mais do que há apenas quatro anos. E metade de todos os spas oferecem serviços para adolescentes, um terço a mais do que havia no mesmo período.

Alguns são novos negócios que focam exclusivamente crianças, enquanto outros são empreendimentos que se expandiram para o mercado infantil, oferecendo músicas para os pequenos, tratamentos faciais com cheiro de banana e um vocabulário apropriado para a idade – as clientes são “princesas”, e os meninos são “leitõezinhos”.

Psicóloga diz que spa infantil é péssima ideia Colorado. Se a maioria dos pais e mães acredita estar fazendo um bem para seus filhos, há quem questione os métodos modernos de criação. Madeline Levine, psicóloga infantil e autora, afirma que o spa para crianças é “a pior ideia que já tiveram”. No entanto, no spa Sweet and Sassy, na cidade de Aurora, no Colorado, pais e filhas ouviram muitos elogios por causa da experiência. “Eu me sinto muito relaxada”, afirma Peyton Ruddell, que acabou de fazer 10 anos. Ela estava sentada em um sofá macio com água borbulhante em seus calcanhares enquanto uma cosmetologista cortava suas unhas. A mãe de Peyton, Love Ruddell, 37, é mecânica do zoológico de Denver e usa botas com biqueiras de aço e luvas no trabalho, mas também mantém suas unhas compridas e pintadas. Ela diz que tenta ensinar à filha que ela pode ser “bonita e durona”. “Isso é honrar o feminino”, afirma Love. Ali perto, Ken e Jen Brown deliram com a manicure que deram a sua filha, Faith, de 3 anos, como presente de aniversário. Enquanto Faith saltava com suas fraldas para fora da cadeira, Ken explicava que eles também conseguiram que ela desse um passeio na limusine do spa. E depois disso? “Bem”, diz ele envergonhado, “queremos que ela tire as fraldas.”

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave