Dinheiro chinês leva Goulart

Raposa receberá mais de 400% do valor que pagou, em 2013, por 50% dos diretos do jogador

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Vitrine. Futebol de Ricardo Goulart explodiu no Cruzeiro e ele se valorizou absurdamente
Jefferson Bernardes / Light Pres
Vitrine. Futebol de Ricardo Goulart explodiu no Cruzeiro e ele se valorizou absurdamente

Quando a temporada 2015 começou, o Cruzeiro destacou que o principal trunfo da equipe seria a manutenção da base vencedora dos dois últimos anos, um diferencial para as demais equipes do país. No entanto, as saídas de Moreno, Egídio e Nilton, além das liberações de Dagoberto e Borges trouxeram dúvidas sobre a continuidade da equipe. Mas nenhuma perda se compara à saída de Ricardo Goulart, eleito o Bola de Ouro da última edição do Brasileiro, embora o Cruzeiro não tenha confirmado oficialmente o negócio.

Aos 23 anos, o destino do jogador é o milionário futebol chinês, atraído por uma proposta de quase R$ 50 milhões feita pelo Guangzhou Evergrande.

A valorização do atleta é inegável. Por ele, o Cruzeiro pagou R$ 5,7 milhões, em 2013. Dois anos depois, a Raposa deve ganhar quase R$ 24 milhões na transferência, já que é detentora de 50% dos direitos econômicos dele.

No entanto, quem poderá substituir Goulart à altura? As opções são escassas até mesmo no próprio Cruzeiro. Uma das alternativas poderia ser Julio Baptista, mas o camisa 10 está longe de ser uma unanimidade, e possui contrato só até junho próximo.

Outras variações podem ser testadas, como a utilização de Willian ou de outras peças ofensivas, mas sem a qualidade e as variações táticas apresentadas pelo atleta em suas duas últimas temporadas.

Resultados. No ano passado, Goulart foi o artilheiro da equipe, com 24 gols marcados, além de distribuir sete assistências em jogos oficiais. Uma das grandes qualidades do atleta é a movimentação no gramado, podendo atuar como meia ou até mesmo como avante.

No atual cenário do mercado nacional, nenhum jogador apresentaria esse leque de opções a qual Marcelo Oliveira está acostumado, o que aumenta consideravelmente o peso da saída de Ricardo Goulart.

Para o capitão Fábio, a transição no plantel faz parte do futebol. No entanto, o jogador também pede a contratação de reforços para deixar o elenco fortalecido para a disputa das competições que fará em 2015.

“São coisas que acontecem. Perdas, lesões, já estamos acostumados com isso, mas lógico que temos que repor os atletas. Nossa diretoria vai começar a analisar essas peças de reposição para termos uma equipe mais competitiva, pois os adversários vão se desdobrar para tentar nos vencer”, disse o ontem o camisa 1.

Novos tempos. O mercado da bola passa por retração notável, destacada até mesmo pelo comandante Marcelo Oliveira, mas outros motivos podem explicar as saídas no Cruzeiro e a prioridade por contratações baratas.

Uma das justificativas seria a necessidade de se fazer caixa para superar o período de vacas magras, uma situação que o torcedor celeste não estava acostumado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave