China diz ter estado presente na grande marcha de Paris

Após o atentado contra a Charlie Hebdo, o presidente chinês, Xi Jinping, enviou uma mensagem de condolências ao seu colega francês, François Hollande

iG Minas Gerais | AFP |

Marcha republicana avança na noite parisiense, na Place de la Nation
AFP
Marcha republicana avança na noite parisiense, na Place de la Nation

As autoridades de Pequim indicaram nesta segunda-feira (12) que a China, "contrária a qualquer forma de terrorismo", foi representada por seu embaixador na grande marcha republicana da véspera em Paris contra o terrorismo.

"Diante do convite do governo francês, o embaixador da China na França, Zhai Jun, formou parte do cortejo" que reuniu líderes de mais de 60 países e instituições internacionais, declarou Hong Lei, porta-voz da diplomacia chinesa.

Após o atentado contra a Charlie Hebdo, o presidente chinês, Xi Jinping, enviou uma mensagem de condolências ao seu colega francês, François Hollande, mas a imprensa oficial chinesa aproveitou para alertar Paris e o Ocidente para a "emergência de conflitos culturais e religiosos na Europa".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave