Mãe leva filhas para motel, assassina crianças e se mata em Itabira

Menina de 4 anos e irmã de apenas 9 meses foram encontradas na cama da suíte; mulher estava desaparecida com as garotas desde dezembro, quando descobriu que tinha perdido a guarda de uma delas para o ex-marido

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Corpos foram encontrados em motel do bairro Ribeira de Cima
Google Street View / REPRODUÇÃO
Corpos foram encontrados em motel do bairro Ribeira de Cima

Um crime na noite desse domingo (10) assustou moradores de Itabira, na região Central do Estado, depois que uma mulher de 34 anos matou as duas filhas e, sem seguida, se matou. A tragédia aconteceu dentro de um motel.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, os corpos de Ana Flávia Marques Teixeira e das crianças, Maria Fernanda Marques Teixeira Batista, de 4 anos, e Anna Sofia Marques Teixeira, de apenas 9 meses, foram encontrados em uma das suítes do estabelecimento, localizado na rua Humberto Campos, no bairro Ribeira de Cima.

A corporação foi acionada por uma das funcionárias do motel. Segundo ela, Ana Flávia chegou ao local por volta das 03h51 desse domingo. A mulher pediu uma caipivodka, um espeto de frango, um suco e um banho de espuma. Após os pedidos, ela pediu para ser chamada às 17h.

No horário marcado, uma das funcionárias ligou para o quarto, mas não foi atendida. Ela chegou a bater na porta, mas também não teve nenhuma resposta. Ao abaixar no chão, a mulher percebeu po ruma fresta um móvel aparentemente imóvel e roxo.

Diante da situação, militares foram acionados, tentaram contato e, como não conseguiram, pediram a chave reserva da suíte. Dentro do cômodo, as meninas Maria Fernanda e Anna Sofia foram encontradas sem vida em cima da cama. Uma delas estava em um bebê conforto.

Já Ana Flávia foi encontrada enforcada e pendurada em um suporte para toalhas. A perícia esteve no local e constatou que as crianças não apresentavam nenhuma lesão aparente. No cesto de lixo foi localizada uma seringa que estava sem agulha.

Os corpos foram removidos e encaminhados ao necrotério do Cemitério da Paz. Familiares das vítimas, que moram em João Monlevade, estão na cidade. Ainda não há informações de local e horários de sepultamentos.

A reportagem de O TEMPO fez contato no motel onde aconteceram os crimes, mas nenhum funcionário quis comentar o caso. A ocorrência foi encerrada na Delegacia de Plantão de Itabira.

Mulher deixou bilhete e telefone do pai

Ainda conforme o boletim de ocorrência, na mesa do quarto em que os corpos foram encontrados, a polícia localizou um bilhete que, provavelmente, foi escrito por Ana Flávia.

Nele, a mulher escreveu: “Meu ex-marido acabou com a minha vida e com a vida das minhas filhas”. No papel também constava o número de telefone do pai dela e outros dois contatos.

Ao chegar em Itabira, o pai da dona de casa contou aos policias que, em data anterior, por meio de uma amiga da filha, recebeu um áudio pelo  WhatsApp, onde a filha agradecia algumas pessoas, se desculpava e se despedia.  

Leia tudo sobre: assassinatominas geraisitabira