Ter mil vitórias na carreira significa muito, diz Federer

Tenista sentiu o peso do feito atingido na carreira e confessou que experimentou uma sensação diferente

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Tenista suíço passou com facilidade por seu primeiro adversário em Wimbledon
Wimbledon/Divulgação
Tenista suíço passou com facilidade por seu primeiro adversário em Wimbledon

O suíço Roger Federer alcançou na manhã deste domingo (11) a sua vitória de número 1.000 em partidas de simples no tênis ao derrotar o canadense Milos Raonic por 2 sets a 1, na final do Torneio de Brisbane, na Austrália. Após a partida, Federer disse não ver muitos significados sobre o número de vitórias em sua carreira, mas, agora com mil, a história é diferente. "Essa partida [contra Raonic] foi muito diferente das outras que eu ganhei, porque eu nunca pensei nada sobre chegar a 500 ou 800 vitórias", disse Federer. "Todos esses números não significam nada para mim, mas, por alguma razão, mil significa muito porque é um número enorme. Contar até mil demora bastante", afirmou o suíço. A marca histórica veio com as parciais de 6/4, 6/7 e 6/4 em jogo que durou pouco mais de duas horas. A milésima vitória nas quadras também assegurou o título da competição ao suíço, atual número 2 do ranking mundial. "É um momento muito especial, sem dúvida. Eu joguei muito tênis nesses anos, então chegar a mil vitórias realmente significar muito para mim. Eu nunca vou esquecer esta partida", disse o suíço. Maior vencedor de Grand Slams (os quatro torneios mais importantes do tênis), com 17 conquistas, Federer se tornou o terceiro tenista a chegar às mil vitórias -sem contar torneios de exibição e jogos em torneios de menor expressão. O atual recordista é o norte-americano Jimmy Connors, com 1.253 triunfos. Em segundo na lista está Ivan Lendl, tcheco naturalizado americano, com 1.071. Para ultrapassar Lendl, Federer agora precisa repetir o desempenho do ano passado, quando terminou com 73 vitórias.

Leia tudo sobre: federertenismil vitoriasrecordecampeao