Réver torce pelo fim de novela para focar 100% no trabalho

Zagueiro se diz feliz pelo interesse de Inter, Palmeiras e Corinthians, e cobra do empresário uma definição do seu futuro

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Réver está pronto para o compromisso desta quarta-feira, no Mineirão
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Réver está pronto para o compromisso desta quarta-feira, no Mineirão

O capitão da maior conquista da história do Atlético vive em um mundo de incógnitas. Se por um lado, o zagueiro Réver esbanja felicidade por estar totalmente livre das dores no tornozelo esquerdo, que tanto o atormentaram em 2014, por outro, ele caminha por uma trilha repleta por sondagens e assédio vindo de outros clubes do futebol brasileiro, sem saber ao certo qual será o destino final.

Na cabeça do beque, o objetivo de repetir alguns dos capítulos mais épicos da história do Galo, como os jogos do antológico título da Libertadores de 2013 e os gols que o tornaram o zagueiro que mais balançou as redes com a camisa alvinegra – foram 22 tentos, até agora. Só que Internacional, Palmeiras ou Corinthians pode dar um fim prematuro à trajetória de Réver no Atlético.

O zagueiro está ciente do interesse destas agremiações pelo seu futebol e se diz lisonjeado por isso. O que interessa para ele, no momento, é que o término desta saga aconteça o mais breve possível.

“Espero que se defina o quanto antes. Está virando uma novela. Para mim, seria melhor que definisse rapidamente. Trabalhar de forma tranquilo, acaba se rendendo mais. Sou profissional. Estou trabalhando, não posso deixar de trabalhar. Venho de um ano parado e isso não é nada bom para um atleta que almeja coisas grandes na carreira”, afirmou Réver, que contrato com o Galo até 2018.

O beque passou as férias sem prestar atenção ao período de especulações do futebol brasileiro. Mas quando retornou para a pré-temporada, procurou se informar. E as notícias vindas da imprensa fizeram com que ele tomasse uma atitude.

“Tenho falado bastante com meu empresário, o que é natural, independentemente de proposta ou não. E através de vocês (imprensa), acabei colocando ele na parede, porque eles (empresários) também não gostam de falar nada com a gente (jogadores), para não atrapalhar nosso rendimento. E meu empresário acabou dizendo que há clubes que podem estar me procurando. Eu disse para ele resolver isto e deixar eu 100% concentrado nos treinamentos para render o melhor neste ano”, relatou.

Mas o próprio zagueiro admite que estranharia uma eventual saída do Atlético. “Sou feliz aqui e vou tentar cumprir meu contrato. Se não vier a se concretizar, vou sentir muito. Tenho muito tempo de clube, me identifiquei muito aqui no Atlético, tive vários momentos felizes, como tive momentos tristes. Que seja a vontade de Deus. Se depender de mim, quero continuar fazendo meu trabalho aqui”, declarou.

Leia tudo sobre: AtléticoGaloRéver