China destruiu mais de 3 milhões de arquivos pornôs na web em 2014

A campanha para limpar a rede foi "muito eficaz" em 2014, declarou à agência o subdiretor do Escritório Nacional contra Pornografia e Publicações Ilegais

iG Minas Gerais | AFP |

O governo chinês apagou, no ano passado, mais de três milhões de arquivos com conteúdo pornográfico na Internet, informou uma autoridade citada pela agência oficial de notícias Xinhua.

A campanha para limpar a rede foi "muito eficaz" em 2014, declarou à agência o subdiretor do Escritório Nacional contra Pornografia e Publicações Ilegais, Zhou Huilin.

A campanha contra a pornografia on-line começou há dez anos e, em 2006, o responsável pela rede pornográfica mais popular do país, com cerca de 600 mil membros, foi detido e condenado à prisão perpétua.

Mais de dez mil sites foram retirados do ar no ano passado, e mais de 16 milhões de publicações ilegais, proibidas. Também foram abertas 212 investigações contra falsos jornalistas, ou falsos veículos de comunicação, acrescentou Zhou.

A China tem o maior número de internautas do mundo, com cerca de 632 milhões de usuários, segundo números oficiais. O comércio on-line representa um imenso mercado, e a população também usa a rede para denunciar abusos das autoridades.

O governo mantém, contudo, um controle bastante rígido sobre a Internet, com o bloqueio de páginas politicamente controversas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave