Imagens de vítimas do ataque ao mercado de Paris circulam pela web

Imagens de três das quarto pessoas mortas foram divulgadas 24 horas depois do sequestro na mercearia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Yoav, Yohan e Philip são as primeiras vítimas de ataque a mercado identificadas
Reprodução/Twitter
Yoav, Yohan e Philip são as primeiras vítimas de ataque a mercado identificadas

As imagens de três dos quatro reféns mortos no mercado de produtos kosher Hyper Cacher, nesta sexta-feira (9), em Paris, já estão circulando pela internet. As vítimas foram identificadas 24 horas depois do sequestro na mercearia.

As fotos de Yohan Cohen, de 22 anos, Yoav Hattab, de 21, e Philip Braham, de 40,  foram mortos no momento em policiais armados invadiram o local e executaram o atirador, Amedy Coulibaly, de 32 anos, que tentava fugir.

Segundo o Conselho de Representantes das Instituições Judaicas da França (Crif), François-Michel Saada, de aproximadamente 60 anos, também foi assassinado no ataque.

Conheça as vítimas

Philip Braham

Braham morava com a mulher e três filhos na cidade de  L’Hay-les-Roses, ao sul de Paris. Ele trabalhava como professor.

Durante o ataque, Braham pegou uma pistola que estava em cima do balcão e tentou atirar contra um terrorista. Porém, a arma estava emperrada e não disparou. O Terrorista disparou contra o professor, que morreu na hora.

Yohan Cohen

Cohen trabalhava na mercearia e morava no subúrbio parisiense de Sarcelles, conhecido como a Pequena Jerusalém, devido a sua enorme população judaica.

Algumas testemunhas contam que o jovem teria tentado lutar com um terrorista e também acabou morto.

Yoav Hattab

A imagem do tunisiano Yoav Hattab se tornou pública depois que o irmão dele ligou para uma rádio local e divulgou a fotografia dele.

Ele ficou conhecido como o filho do rabino-chefe da Tunísia depois que uma imagens em seu perfil no Facebook mostrar ele ao lado de um homem muito parecido com o rabino Haim Bittan.

Leia tudo sobre: terrorismo