França enfrentou, mas não acabou com as ameaças, diz Hollande

Falando à imprensa, Hollande disse que a tomada de reféns em Paris foi um "terrível ato antissemita"

iG Minas Gerais | AFP |

Presidente francês, Hollande, fala nesta sexta-feira após morte de jihadistas
PATRICK KOVARIK / POOL / AFP
Presidente francês, Hollande, fala nesta sexta-feira após morte de jihadistas

O presidente francês François Hollande afirmou nesta sexta-feira (9), ao fim de uma dupla operação policial que acabou com as tomadas de reféns por supostos jihadistas, que a França enfrentou, mas ainda não acabou com as ameaças do extremismo.

Falando à imprensa, Hollande disse que a tomada de reféns em Paris foi um "terrível ato antissemita", e anunciou que participará, no próximo domingo, das manifestações convocadas pelos principais partidos políticos, sindicatos e associações das grandes federações muçulmanas.

Leia tudo sobre: françois hollande