Prefeito confirma morte de acusados por atentado à revista

Informações extra-oficiais afirmam que o sequestrador Amedy Coulibaly e outros quatro reféns foram mortos na capital francesa

iG Minas Gerais | da redação |

Os irmãos Cherif Kouachi e Said Kouachi, apontados como os autores do atentado contra o jornal Charlie Hebdom morreram depois de trocar tidos com a polícia em Dammartin-en-Goële, a 42 quilômetros de Paris
AFP PHOTO / FRENCH POLICE
Os irmãos Cherif Kouachi e Said Kouachi, apontados como os autores do atentado contra o jornal Charlie Hebdom morreram depois de trocar tidos com a polícia em Dammartin-en-Goële, a 42 quilômetros de Paris

Na tarde desta sexta-feira (9), chegou ao fim os dois sequestros que estavam em curso na França. Os irmãos Saif, 34 anos, e Chérif Kouachi, 32 anos, acusados pela polícia local de serem os responsáveis pelo ataque à revista satírica Charlie Hebdo, tinham feito um refém em uma fábrica no norte do país.

Paralelamente a esse acontecimento, um outro sequestro acontecia em um mercado judaico, em Paris, aonde cinco pessoas eram feitas reféns, os sequestradores foram identificados como Amedy Coulibaly, 32 anos, e Hayat Boumeddiene, 26 anos.

O prefeito da cidade francesa, Michel Dutruge, afirmou que os terroristas foram mortos pela polícia local. Segundo a Reuters, o refém mantido pelos irmãos sobreviveu sem ferimentos ao sequestro. Informações extra-oficiais afirmam que o sequestrador Amedy Coulibaly e outros quatro reféns foram mortos na capital francesa. De acordo com o jornal francês, Le Monde, três policiais ficaram feridos na operação em Paris, um quarto policial também sofreu ferimentos na ação em Dammartin-en-goële, cidade localizada no norte da França.

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave