Cerco aos terroristas coloca hospitais de prontidão

Escolas foram evacuadas e voos do aeroporto Charles de Gaulle foram transferidos

iG Minas Gerais | FELIPE CASTANHEIRA |

O cerco aos suspeitos pelos atentados contra o jornal Charlie Hebdo fez com que o ministro da saúde da França solicitasse que hospitais fossem colocados em prontidão, para o caso da chegada de eventuais feridos.

A fábrica onde acredita-se que os dois terroristas estejam mantendo um refém, em Dammartin-en-Goële fica na proximidade do aeroporto Charles de Gaulle, o maior da França e um dos mais importantes da Europa. Por isso, voos estão sendo alterados e transferidos para outros aeroportos.

As escolas da região também estão sendo evacuadas por rasões de segurança.

Leia tudo sobre: françaterroristascharlie hebdo