Percussão viva para se desviar do óbvio e desconstruir o comum

Duo paulista-curitibano reinventa instrumentos percussivos no show “Cancioneiro”, amanhã e domingo

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

Dupla. Rafael e Leonardo mesclam referências populares e eruditas
FernandoLara
Dupla. Rafael e Leonardo mesclam referências populares e eruditas

Imagine um pandeiro sem as platinelas, aqueles discos de metal presos ao redor do instrumento e que dão o tradicional som de chacoalhar do samba. Agora pense em uma alfaia incrementada por sinos – só para extrair uma melodia que o tambor popular, no maracatu, não produz naturalmente. Pois esses são apenas alguns espasmos criativos do que o duo Desvio, formado por Rafael Alberto, 27, e Leonardo Gorosito, 30, leva ao universo da percussão.

Interessada em desconstruir o óbvio de sonoridades e ritmos, a dupla mostra parte de seu trabalho no show “Cancioneiros”, amanhã e domingo, dentro da programação do Verão Arte Contemporânea (VAC).

O duo surgiu em 2010, a partir do encontro entre dois estudantes de percussão pelos corredores da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Depois de cursarem mestrado nos Estados Unidos, com formação erudita em percussão, o paulista Rafael e o curitibano Leonardo – membros das Orquestras Sinfônicas de Minas Gerais e do Espírito Santo, respectivamente – resolveram provocar seus instrumentos habituais de trabalho, mesclando o aprendizado erudito à influência de música popular brasileira.

“A gente começou a ter um novo olhar para o instrumento. É como estar na frente de um pandeiro e esquecer a forma como ele era tocado. Reinventar essa forma e, depois, voltar à forma habitual para comparar e recriar”, pontua Rafael.

Dessa espécie de brincadeira séria, nasceram cerca de dez espetáculos autorais que eles mantêm em cartaz. Em um dos principais, “Cancioneiro”, a dupla se dedica à incomum tarefa de tirar melodias de instrumentos percussivos. Assim, entre os mais de cem instrumentos, eles utilizam vibrafone, chocalhos, alfaia com sinos, pandeiro de choro e o chamado pandeiro preparado – sem as platinelas. “Tem um momento em que a gente constrói uma melodia no sino enquanto um ciclo roda nas alfaias. A gente tira a linha melódica que a percussão não tem, e isso é instigante”, explica Rafael.

Para este ano, a dupla ainda vai compor a trilha para um espetáculo de dança de Antonio Nóbrega, além de preparar um DVD do show “Cancioneiro”, a ser lançado no ano que vem.

Agenda

O QUÊ. Duo Desvio apresenta o espetáculo “Cancioneiros”

ONDE. Memorial Vale (Praça da Liberdade, s/nº, na esquina com a rua Gonçalves Dias)

QUANDO. Amanhã, às 15h, e domingo, às 11h

QUANTO. Entrada gratuita

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave