Coletivo entra com recurso judicial

A partir das 17h de hoje, movimentos como Tarifa Zero e Associação dos Usuários do Transporte Coletivo vão se concentrar na praça Sete, no centro, contra o aumento da tarifa

iG Minas Gerais | Joana Suarez |

O Coletivo Margarida Alves, grupo de advogados voluntários que considera o aumento absurdo, entrou com recurso ontem contra a decisão da Justiça, que não acatou liminar contra o reajuste. A ação popular foi protocolada no último domingo. Ao analisar o recurso, o Ministério Público informou que não havia argumento jurídico que sustentasse o pedido.  

“O recurso de agravo de instrumento contra a decisão reitera a ação porque a decisão da Justiça intima a BHTrans a apresentar os índices que levaram ao aumento”, explicou o advogado Thales Vioti.

A partir das 17h de hoje, movimentos como Tarifa Zero e Associação dos Usuários do Transporte Coletivo vão se concentrar na praça Sete, no centro, contra o aumento da tarifa. Os grupos prometem fazer outro protesto na próxima quinta-feira. “Nossa bandeira agora é a transparência. Contamos com a força popular”, explicou a representante do Tarifa Zero, Júlia Nascimento.

Os grupos questionam os dois aumentos de 2014 – em abril e em dezembro –, que somam R$ 0,45. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave