Novatos precisam melhorar

Apostas para 2015 têm números menos expressivos do que os jogadores que deixaram o clube

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães / Josias Pereira |

Pressão. 
Fabiano ainda terá que enfrentar toda a diferença de jogar em um time gigante como o Cruzeiro, pois veio da Chapecoense
RICARDO MALLACO / O TEMPO
Pressão. Fabiano ainda terá que enfrentar toda a diferença de jogar em um time gigante como o Cruzeiro, pois veio da Chapecoense

O ano de 2015 começou diferente no Cruzeiro. Ao contrário de 2014 – quando segurou todos os principais jogadores –, a Raposa precisou abrir mão de peças importantes neste ano. Uma das justificativas mais utilizadas pelo presidente Gilvan de Pinho Tavares é o momento econômico do país, que vai incidir negativamente sobre o futebol nacional.  

Visando diminuir a folha salarial, o clube não renovou o contrato do atacante Borges, não adquiriu parte dos direitos do meia-atacante Marlone, que acertou com o Fluminense, e ficou impossibilitado de pagar a quantia milionária que o Grêmio pedia por Marcelo Moreno (cerca de R$ 18 milhões). O avante voltou para Porto Alegre.

Fora isso, para movimentar o caixa, o lateral-esquerdo Egídio foi vendido ao Dnipro-UCR e o volante Nilton fechou com o Inter.

Com tantas saídas importantes, os torcedores começam a questionar se o clube repôs à altura os atletas que deixaram a Toca: os atacantes Leandro Damião e Joel, o lateral-direito Fabiano e o volante Seymour, além dos retornos de alguns conhecidos, caso do centroavante Anselmo Ramon, do lateral-esquerdo Gilson e do volante Rodrigo Souza, ainda precisam ganhar a confiança dos cruzeirenses.

“O nosso elenco está até muito inchado. É preciso negociar outros jogadores pelo excesso de atletas. Estamos selecionando ao máximo para ficarmos com um grupo mais forte ainda, para termos condições de aspirar novamente o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores”, explicou o presidente Gilvan de Pinho Tavares, que também falou das saídas de Egídio e de Nilton.

“Acredito que a torcida não vai ficar frustrada com a saída do Egídio. E sobre o Nilton, temos muitos jogadores de meio de campo precisando jogar, pedindo espaço”, avaliou o mandatário.

Para o craque Everton Ribeiro, os novatos irão agregar valor e qualidade ao elenco. “As peças que estão chegando, o técnico vai querer encaixar da melhor maneira. São grandes jogadores e isso vai nos ajudar a ficar ainda mais fortes para buscarmos a Libertadores”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave