Raio pode ter matado dois chilenos em Ouro Preto

IML avalia se corpos encontrados são de estrangeiros; mulher reconheceu roupa do pai

iG Minas Gerais | BERNARDO ALMEIDA / CINTHIA RAMALHO |

Chovia na cidade quando irmãos desapareceram, afirma delegada
MOISES SILVA / O TEMPO
Chovia na cidade quando irmãos desapareceram, afirma delegada

Uma filha de um idoso chileno, desaparecido desde novembro do ano passado, reconheceu as vestimentas do pai em um dos corpos encontrados nesta semana em uma barragem no entorno do Parque Estadual do Itacolomi, em Ouro Preto, na região Central de Minas Gerais.

Os cadáveres foram localizados na terça-feira e na quarta-feira desta semana, em estado quase ósseo de decomposição, portanto de difícil reconhecimento. A principal hipótese investigada pela Polícia Civil é que os corpos sejam dos irmãos Alfredo Leonardo Foster Huaiquiche, 71, e Juan Roberto Foster Huaiquiche, que não teve a idade revelada. Junto com os cadáveres, foram encontradas pedras, aparentemente preciosas, e documentos de Alfredo.

A filha dele esteve na sede do Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte nesta quarta e contou à polícia que o último contato que teve com o pai foi em 6 de novembro do ano passado, às 7h, quando Alfredo informou a ela que havia acabado de chegar a Belo Horizonte e que estava indo, com o irmão, para Ouro Preto.

Após ter tentado falar com o idoso novamente nos dias posteriores, mas sem sucesso, ela registrou, em 25 de novembro, queixa sobre o desaparecimento do pai. Alfredo e Juan moravam na Argentina.

Investigação. Delegada responsável pelo caso, Larissa Mascotte informou que nenhuma possibilidade pode ser descartada ainda para explicar as mortes, inclusive a de que os chilenos tenham sido atingidos por um raio. Ainda de acordo com a policial, chovia em Ouro Preto na época do desaparecimento dos dois.

A Polícia Civil coletou amostras de DNA da filha de Alfredo, para análise e comparação com o material genético dos corpos. O laudo com o resultado deve ser concluído em até 30 dias.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave