Nilton é aprovado nos exames e assinará por três anos com o Inter

Gaúchos aguardam resolução de pendências burocráticas e documentos e querem apresentar volante nesta sexta

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Nilton fez 97 jogos e marcou dez gols nos dois anos em que defendeu o uniforme do Cruzeiro
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Nilton fez 97 jogos e marcou dez gols nos dois anos em que defendeu o uniforme do Cruzeiro

O volante Nilton não vestirá mais a camisa do Cruzeiro. Em Porto Alegre, o meio-campista, que já havia firmado bases contratuais e salariais com o Internacional, foi aprovado nos exames médicos e assinará contrato de três anos com o Colorado Gaúcho.

A confirmação da aprovação de Nilton nos testes físicos foi feita na noite desta quinta-feira pelo diretor de futebol do Inter, Marcos Marino.

"Está tudo certo, o Nilton foi aprovado nos exames médicos sem qualquer problema. Será nosso jogador assim que finalizarmos algumas pendências burocráticas. Esperamos a documentação do jogador, que virá do Cruzeiro. O contrato com o jogador será de três anos", explicou Marino ao Super FC. 

Pelo Cruzeiro, Nilton marcou dez gols e chegou a um feito importante: se tornou um dos volantes com mais gols marcados na história do Campeonato Brasileiro de pontos corridos pelo clube azul e branco.

Dono de um chute potente e elemento surpresa em vários lances ensaiados da Raposa, principalmente em bolas paradas, Nilton, em seu primeiro Brasileirão com o uniforme celeste (2013), se tornou o volante cruzeirense com o maior número de gols em uma única edição do Campeonato Brasileiro: sete. Com mais três tentos no último torneio nacional chegou a dez gols no total.

Tal marca é igual a de Ramires e Charles, outros volantes que também anotaram dez gols com a camisa azul em Brasileirões e dividem o feito com "Niltão". 

Ramires e Charles marcaram dez gols cada um, mas precisaram de três edições do Brasileiro para alcançar o feito. O jogador do Chelsea anotou seus tentos entre 2007 e 2009, enquanto Charles fez os gols em 2007, 2008 e 2011.

 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposainternacionalnilton