Adolescente que já pichou sede da PM é detido por incendiar pelotão

Menor de 16 anos também já foi detido por furtar uma moto e por incendiar a casa do ex-padrasto

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Viatura ficou completamente destruída e estrutura do prédio foi afetada pelo calor
Cristiano Dias / Inter TV dos Vales
Viatura ficou completamente destruída e estrutura do prédio foi afetada pelo calor

Um adolescente de 16 anos foi apreendido nesta quinta-feira (8) suspeito de incendiar e destruir parcialmente o pelotão da Polícia Militar (PM) de Campanário, no Vale do Rio Doce, durante a madrugada. Este é o segundo atentado contra o local em menos de dois meses, já que no dia 21 de novembro o prédio da corporação amanheceu com diversas pichações de cunho ofensivo, e o adolescente também é suspeito do primeiro crime. 

Conforme a Polícia Civil (PC) de Itambacuri, as chamas destruíram completamente uma viatura da PM. O calor foi tão forte que chegou a provocar rachaduras na estrutura do prédio, que ficou comprometida. Por causa do incêndio, o telefone da companhia não está funcionando temporariamente. 

Já na tarde desta quinta, o adolescente foi apreendido na cidade e levado acompanhado de seu irmão mais velho para a delegacia da cidade vizinha, que atende parte da região. Em depoimento, o menor afirmou que não se lembra do que aconteceu para ele atear fogo no local, uma vez que teria tido um distúrbio. 

Entretanto, o adolescente afirma que não usa drogas e nem faz uso de medicamentos controlados, informação que foi confirmada pelo responsável por ele. O delegado de plantão já adiantou que pretende entrar com o pedido de internação do menor, porém, a decisão dependerá do parecer da Justiça. 

Passagens

O menor apreendido já tem várias passagens pela polícia. De acordo com a PC, ele já foi detido após furtar uma motocicleta e adulterá-la. Além disso, ele também é considerado um incendiário, já que no passado ele também ateou fogo na casa do ex-namorado de sua mãe. 

Porém, esta não é a primeira vez que o garoto atenta contra a PM. Ainda de acordo com a PC, o adolescente também é suspeito de ser autor dos atos de vandalismo cometidos em novembro, quando foram pichadas no muro do pelotão frases ofensivas como "Coringa chegou, vamos botar terror" e "Aqui é o PCC" seguida de um palavrão. 

Também existem informações de que a casa do comandante do pelotão também foi alvo de vândalos no fim do ano passado, apesar da PC não saber se o adolescente também estaria envolvido neste crime. 

Leia tudo sobre: adolescentemenorrapazqueimaincendeiapelotãopmpolícia militarapreendidofogo