Amigos dizem que suspeito mais jovem de ataque em Paris é inocente

Hamyd se entregou à polícia na madrugada desta quinta-feira (8) em sua cidade natal, Charleville Mezieres, cerca de 230 quilômetros a nordeste de Paris

iG Minas Gerais | Folhapress |

AFP PHOTO / PHILIPPE DUPEYRAT
undefined

Colegas de classe do jovem de 18 anos suspeito de ter participado do ataque contra o jornal satírico "Charlie Hebdo" estão usando o Twitter para defender sua inocência. Com a hashtag #MouradHamydInnocent, os amigos afirmam que Mourad Hamyd estava em aula quando os atiradores deixaram ao menos 12 mortos ao abrir fogo na sede do jornal em Paris. Hamyd se entregou à polícia na madrugada desta quinta-feira (8) em sua cidade natal, Charleville Mezieres, cerca de 230 quilômetros a nordeste de Paris, perto da fronteira com a Bélgica. Os outros dois suspeitos do atentado foram identificados pela polícia francesa como os irmãos franceses Said Kouachi, 34, e Cherif Kouachi, 32, que seguem foragidos. Fotos dos dois foram divulgadas pela polícia. Logo depois da menção ao nome de Hamy, os colegas de classe começaram a tuitar em defesa do jovem. "Ele é da minha sala, e ele estava lá durante três matérias pela manhã", disse @babydroma. Aparentemente frustrada por jornalistas que questionavam sua identidade e motivação, horas depois a usuária da conta afirmou: "Juro que não falei com Mourad mais do que cinco vezes, mas me sinto obrigada a ajudá-lo". Outros se uniram a mesma hashtag. "Imagine que você vá a uma aula com um colega, e à tarde ele seja acusado de [participar] de um ataque. Por favor retuíte #MouradHamydInnocent", disse @_neednobody.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave