Nepomuceno admite ter adiantado cota de patrocínio para reduzir dívida

Construtora teria repassado R$ 8,6 milhões ao clube alvinegro para ajudar a equilibrar as finanças

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Vice de Kalil por seis anos, Daniel Nepomuceno é agora o candidato da situação à presidência
Alex de Jesus/O Tempo - 10.5.2013
Vice de Kalil por seis anos, Daniel Nepomuceno é agora o candidato da situação à presidência

O Atlético luta para equalizar as contas internas após conseguir na justiça a adesão no Programa de Recuperação Fiscal (Refis). Para respirar mais tranquilo financeiramente, o Galo adiantou uma do patrocínio junto à MRV, empresa que fechou com o clube para ficar no espaço nobre da camisa alvinegra. De acordo com a imagem que vazou na internet, o valor foi de R$ 8,6 milhões.

“Todo o recurso novo a gente está trazendo para o clube; estamos fazendo esse esforço para equacionar a dívida”, afirmou Daniel Nepomuceno, que arrisca um prazo para normalizar a vida financeira do Galo.

“A gente vai correr atrás da paralisação dos 60 dias. Sendo otimista, em 60 dias a gente consegue equalizar as contas”, disse o presidente atleticano, dizendo-se chateado pela imagem ter sido “divulgada” na internet. “Fiquei chateado de alguém da empresa vazar um documento para fora”, finalizou.

No dia 19 de dezembro, o Atlético confirmou a decisão do Tribunal Federal de Brasília de restabelecer a validade do acordo de adesão do Galo ao Refis para refinanciar suas dívidas. Com isto, o clube ficou livre dos bloqueios de suas receitas, fazendo o “caixa girar”. Caso o clube, por exemplo, venda algum jogador, o dinheiro da transferência não ficará retido, como era a realidade antes desta decisão.  

Leia tudo sobre: galoatleticodividasfutebolnepomucenomrv