Fortes correntes impedem resgate da cauda do avião AirAsia

Operações de grande porte são realizadas pela Indonésia com ajuda de outros países para recuperar caixas-pretas da aeronave

iG Minas Gerais | AFP |

Autoridades indonésias indicaram anteriormente que cinco grandes partes da aeronave haviam sido recuperadas
JUNI KRISWANTO / AFP
Autoridades indonésias indicaram anteriormente que cinco grandes partes da aeronave haviam sido recuperadas

As fortes correntes impediram nesta quinta-feira (8) o resgate da cauda e a busca de outros pedaços do avião AirAsia, que caiu em 28 de dezembro com 162 pessoas a bordo, atrasando ainda mais a busca das caixas pretas.

No 12º dia de buscas para recuperar partes do avião, que desapareceu das telas dos radares pouco depois de decolar da cidade indonésia de Surabaya rumo a Cingapura, a operação se viu interrompida novamente pelas difíceis condições meteorológicas.

As autoridades indonésias anunciaram na quarta-feira (7) ter encontrado a cauda do avião da AirAsia, o que significa um passo importante na busca pelas caixas-pretas para esclarecer as causas da queda da aeronave.

As caixas-pretas, que registram as informações do voo, geralmente se localizam na parte traseira do avião.

Apesar das operações de grande porte realizadas pela Indonésia com a ajuda de outros países, como França, Estados Unidos e Rússia, foram registrados até agora poucos avanços devido ao mau tempo e apenas 39 corpos foram recuperados.

Autoridades indonésias indicaram anteriormente que cinco grandes partes da aeronave haviam sido recolhidas, sem indicar quais.

As autoridades indonésias suspeitam que a AirAsia Indonesia, filial da companhia malaia AirAsia, guiou o avião por um corredor de voo sem autorização.

A companhia aérea perdeu na semana passada a autorização para utilizar o corredor Surabaya-Cingapura até a investigação ser concluída.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave