Polícia investiga uso de armas em baile funk na região do Barreiro

MC e participantes de eventos "homenageiam" rua C, no bairro Independência; na via, constantemente tiros são disparados

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A Polícia Civil investiga a origem de dois vídeos que incitam violência em um baile funk que teria sido realizado na região do Barreiro, em Belo Horizonte. Nas imagens, alguns participantes exibem armas enquanto o MC canta uma música em que cita alguns tipos de armas.

Os vídeos circulam WhatsApp e mostram a festa cheia. Vários jovens consomem bebidas alcoólicas e, pelos menos, dois homens apontam armas para cima durante o evento. A letra da música, que é cantada pela maioria dos convidados, faz referência a armas como revólver calibre 38, pistola e fuzil.

Em uma parte do vídeo, os jovens “homenageiam” a rua C, no bairro Independência. Lá, segundo eles, constantemente tiros são disparados. Ao perceber que algumas pessoas gravam a festa, o MC pede as câmeras sejam desligadas.

Não há informações da data do evento e se ele ocorreu em alguma imóvel da rua que foi citada na música. A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou à reportagem de O TEMPO que o caso está na 3ª Delegacia do Barreiro.

O delegado Jonas Andrade Tavan já tomou conhecimento dos vídeos e já começou a investigar o caso. No entanto, a assessoria informou que o delegado não vai se pronunciar por enquanto para não atrapalhar as investigações.

Policiamento reforçado

Militares do 35º Batalhão, que atendem a região, também já tomaram conhecimento dos vídeos e, com isso, o policiamento foi reforçado.

De acordo com policias da 12ª Companhia do 35º, no bairro Independência é comum o registro de ocorrência relacionadas ao tráfico de drogas. 

Leia tudo sobre: vídeosbarreiroarmasbelo horizontebaile funk