Délio assume PBH por 10 dias e diz que deseja ser prefeito

Vice se coloca no páreo para disputar cadeira de Lacerda

iG Minas Gerais | Denise Motta |

Ponto com nó. Em 2008, Délio retirou sua candidatura à prefeitura para compor chapa com Lacerda
FERNANDA CARVALHO - 16.9.2013
Ponto com nó. Em 2008, Délio retirou sua candidatura à prefeitura para compor chapa com Lacerda

Prefeito interino de Belo Horizonte desde nesta quarta, Délio Malheiros (PV) é um dos principais nomes para disputar a sucessão municipal em 2016 e ocupa a cadeira de chefe do Executivo por mais de dez dias. Declarando-se fiel ao prefeito Marcio Lacerda (PSB) – que embarcou para os Estados Unidos nesta quarta-feira –, Délio não esconde seus planos políticos.

“Minha relação com o Marcio é muitíssimo boa, uma relação de lealdade, mas eu nunca disfarcei meu desejo de disputar a prefeitura”, declarou. Em 2012, o então deputado estadual abriu mão de sua candidatura a prefeito para compor chapa com Lacerda. Diferentemente do vice do primeiro mandato – o petista Roberto Carvalho – Délio parece ter construído uma boa parceria com o prefeito. Atualmente, o verde acumula as funções de vice-prefeito e de secretário de Meio Ambiente.

A sucessão em BH foi pauta de discussão entre Délio e o presidente nacional do PV, José Luis Penna, nesta semana. O dirigente nacional da sigla ressalta que, nacionalmente, o PV se alinha ao PSB, ao PPS e ao Solidariedade, e que a união deve se repetir nas costuras da eleição municipal na capital mineira. “É do interesse do partido que essa candidatura se concretize, e nós vamos trabalhar um leque de alianças. Candidatura majoritária precisa muito desses aliados”, ressalta Penna, a respeito da candidatura própria do PV.

Délio associa a construção de um grupo de partidos unidos para a sucessão da capital à necessidade de atrair siglas que devem caminhar com o projeto do senador Aécio Neves (PSDB) para disputar a eleição presidencial em 2018. Ele, inclusive, destaca ser importante atrair o DEM, aliado histórico do PSDB de Aécio, para a discussão da eleição majoritária municipal.

Além de Délio Malheiros, outros dois aliados do prefeito estão no páreo: Luzia Ferreira (PPS) e Rodrigo de Castro (PSDB). O vereador Leonardo Mattos (PV) disse nesta quarta que há um temor de que Luzia, nova secretária de Governo, “puxe sardinha” para atender demandas de sua própria sigla. Ela é presidente estadual do PPS.

“Estamos vigilantes e confiamos na isenção e na imparcialidade dela (Luzia). O preço da liberdade é a eterna vigilância”, disse, citando frase atribuída ao ex-presidente dos Estados Unidos Thomas Jefferson. Luzia assume a função no próximo dia 2.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave