A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Saudações celestes, nação azul. Este momento de saídas e chegadas nos faz às vezes enlouquecer com tantas informações, algumas reais, outras ainda não concretizadas. Nilton, Egídio e Dagoberto são os mais citados no momento em qualquer lugar e, inclusive, teve gente cravando a chegada de Riascos ao Cruzeiro. Aprendi que não existe verdade que dure 24 horas no futebol, entretanto, vejo muita especulação e algumas absurdas até demais. A única certeza que tenho é da qualidade dos que chegaram: Fabiano, Damião, Joel e Seymor são titulares em qualquer clube do Brasil e aqui irão brigar por posição. Em outros tempos, estaríamos lamentando o desmanche de todo o elenco e não apenas a saída de alguns, e ficaríamos na incerteza de como seria nosso ano. Duvido muito que não apostem no Cruzeiro como favorito em qualquer competição que irá disputar.

Avacoelhada

Coletivos em ritmo de jogo entre titulares e reservas poderão ser mais produtivos do que jogos-treino contra clubes amadores desqualificados. Desde modo, Givanildo vai ter mais possibilidades de trabalhar os jogadores da equipe. Os promovidos para o profissional estão no processo de transição. Não são atletas prontos, mas precisam de um trabalho diferenciado a fim de acelerar o desenvolvimento. Orientação, inclusive comportamental, mais preparação intensiva são fundamentais. Durante os treinamentos, serem orientados a buscar a perfeição através da prática. Após os treinos, Flávio Lopes, o gerente do futebol, fornecer feedback a fim de minimizar erros e maximizar os acertos desejados dentro e fora de campo. Os campeões brasileiros sub-20 foram dispensados do América, sem terem chances programadas e instruções de melhoria contínua.

 

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Depois de muitas especulações envolvendo Marcos Rocha, o lateral finalmente prorrogou o contrato com o Galo até o fim de 2018. Acho ótima a notícia, pois considero Marcos Rocha, disparado, o melhor lateral-direito do país. E se o Galo tivesse deixado-o escapar iria ter muita dificuldade para encontrar um substituto, pois ele sabe jogar com a bola no pé, apoia bem e tem boa visão de jogo, como poucos da sua posição. Só precisa dar uma melhoradinha na parte defensiva, mas isso dá para corrigir. No mais, o cara joga muito! Além do que Marcos Rocha teve participação decisiva em todos os títulos que o Galão conquistou nesses últimos anos em que o time vem dominando o futebol nacional. Acho mesmo que já passou da hora de ele voltar a ser chamado para a seleção brasileira e, mais que isso, vestir a camisa titular do Brasil. E dá-lhe Galo!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave