Após atentado, movimento Not In My Name se posiciona em redes sociais

Pessoas de todas as partes do mundo intensificaram utilização da hashtag #notinmyname após crime na França

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Após atentado, movimento Not In My Name se posiciona em redes sociais
Reprodução / Facebook
Após atentado, movimento Not In My Name se posiciona em redes sociais

O movimento Not In My Name (Não em Meu nome) criado há algum tempo por religiosos, que creem e seguem os dogmas do islã, ganhou mais força na internet após o atentado que deixou 12 pessoas mortas na França, na manhã desta quarta-feira (7). A utilização da hashtag #notinmyname após o atentado intensificou nas redes sociais.

O grupo fundou a comunidade após um conjunto de pessoas ficar horrorizados com tamanha violência promovida por integrantes do Estado Islâmico no Iraque e na Síria. Além da hashtag, o movimento criou um blog, uma página no Facebook e constantemente posta vídeos na internet.

 

No facebook, 1.300 pessoa curtiram e acompanham a página do movimento. Ao longo desta quarta, adeptos do mundo inteiro, utilizaram a hashtag para se posicionar contra as as doze pessoas mortas, entre elas dois policiais, em um ataque com fuzis de assalto e lança-foguetes contra a sede do jornal satírico Charlie Hebdo, promovidas por integrantes do Estado Islâmico.  Outras 11 pessoas foram feridas e, entre elas, quatro estão em estado grave.  

Para conhecer mais sobre o movimento entre o blog http://no-not-in-my-name.blogspot.com.br/ ou na página do Facebook https://www.facebook.com/No.Not.In.My.Name

FOTO: Reprodução / Facebook Após atentado, movimento Not In My Name se posiciona em redes sociais

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave