Polícia francesa corre contra o tempo em busca dos terroristas

Mais de dois mil homens foram mobilizados para buscar os criminosos

iG Minas Gerais | da redação |

Parisienses se solidarizam às vítimas do atentado ao jornal satírico
GEORGES GOBET / AFP
Parisienses se solidarizam às vítimas do atentado ao jornal satírico "Charlie Hebdo" e lotam a praça da República

O governo francês procura pelo menos três homens suspeiros de terem participado do ataque à revista "Charlie Hebdo", na manhã desta quarta-feira (7), em Paris. O atentado matou 12 pessoas, entre eles oito jornalistas, e feriu 11, quatro com gravidade. O número de policiais, nas ruas parisienses, à caça dos terroristas são de mais de 2.200 homens, além de contar com o apoio Seção Antiterrorismo (SAT, na sigla em francês) da Brigada Policial de Paris, Polícia Judiciáia e a Direção Geral da Segurança Interior (DGSI).

Segundo o jornal francês "Le Figaro", as autoridades estão concentrando os esforços em buscar um carro prata que foi utilizado pelos criminosos na fuga. Um outro automóvel da cor preta, também utilizado na fuga, mas que fui abandonado. A França decretou nível de alerta máximo.

Trata-se de uma verdadeira corrida contra o relógio, porque estamos diante de assassinos, pessoas que não têm nada a perder e que podem agir novamente para morrerem como mártires", disse um dos investigadores do caso, ao periódico francês.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave