Preso homicida perigoso de Betim

Crimes de Clésio têm requintes de crueldade

iG Minas Gerais | Lisley Alvarenga |


Suspeito é de Betim, mas foi pego em Carlos Chagas
Suspeito é de Betim, mas foi pego em Carlos Chagas

Permanece preso em Nanuque, no Vale do Jequitinhonha, um homem de 26 anos suspeito de ter cometido com requintes de crueldade pelo menos três assassinatos em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Clésio Carvalho Real foi pego pela Polícia Militar de Carlos Chagas, também no Vale do Jequitinhonha, na tarde de anteontem.

Segundo a PM de Betim, Clésio Carvalho Real, conhecido como “Clecim”, atuava nos bairros Jardim Petrópolis e Granja São João. No último homicídio bárbaro que ele teria cometido na região, um jovem de 19 anos foi assassinado com 143 facadas.

De acordo com o soldado Roger Matos, do Pelotão de Carlos Chagas, o suspeito foi preso próximo ao batalhão da PM, em atitude suspeita.

“Quando perguntamos seu nome, ele apresentou uma cópia da certidão de nascimento em nome de Cléber Carvalho Real. Ao consultarmos o sistema, conseguimos constatar que os dados não eram do autor e que ele tinha um mandado de prisão em aberto. Daí, foi efetuada a prisão dele”, contou o militar.

Passagens

Além de ser acusado de ter cometido três homicídios em Betim, em 2011 e em 2014, Clésio também tem passagem por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave