Receita de ‘ficção’ não passa, diz Durval

Segundo a assessoria da Casa, não seria possível criar um projeto substitutivo

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

O líder de governo, Durval Ângelo (PT), afirmou que a base não irá votar o Orçamento de 2015 que tramita na Casa. Segundo ele, Fernando Pimentel irá mandar um novo projeto que contenha as prioridades da atual administração.  

“O orçamento é uma peça de ficção que estimou uma receita impossível de ser conseguida e criou despesas extras que não estavam previstas. Esse orçamento não será votado nos próximos meses. Ele terá que ser totalmente reformulado”, disse o petista.

No entanto, a proposta pode não ter amparo no regimento interno que determina que o orçamento não pode receber emendas depois de ter sido aprovado na Comissão de Fiscalização Financeira, o que já ocorreu.

Segundo a assessoria da Casa, não seria possível criar um projeto substitutivo. O que poderia ocorrer, segundo a Casa, é o envio de suplementações orçamentárias, com o remanejamento de recursos. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave