Primeira-dama assume a presidência do Servas

Ao tomar posse, Carolina Oliveira anunciou que, além de fortalecer os programas existentes, atuará na regionalização das ações sociais e no combate às drogas

iG Minas Gerais | Da redação |

Primeira-dama prometeu ampliação de programas para todo o Estado
CARLOS ALBERTO/IMPRENSA MG
Primeira-dama prometeu ampliação de programas para todo o Estado

A primeira-dama de Minas, Carolina Oliveira, assumiu a presidência do Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas), nesta terça-feira (6).

Ao tomar posse, ela anunciou que, além de fortalecer os programas existentes, atuará na regionalização das ações sociais e no combate às drogas. Ela disse que a meta é expandir e levar os projetos da instituição para todo o Estado, incluindo a formalização de parceria com igrejas que trabalham com famílias destruídas pelas drogas.

"No período da campanha eleitoral me sensibilizei com os sonhos, desejos e esperanças dos mineiros e mineiras de todas as regiões do estado. Isso me deu força para trabalhar por Minas Gerais. Esse novo governo tem como foco regionalizar as ações, e o Servas irá atuar seguindo esta diretriz", disse.

O Servas é uma associação civil, de direito privado, sem fins econômicos, que tem como objetivo promover e executar ações sociais em Minas Gerais, dotado de autonomia administrativa, financeira e operacional. É reconhecido como entidade de utilidade pública nos níveis municipal, estadual e federal.

Na transmissão do cargo, a ex-primeira-dama Célia Pinto Coelho, que deixou o posto, apresentou toda a equipe e homenageou a nova presidente com um buquê de flores e um exemplar do livro que celebra os dez anos do Valores de Minas, programa que oferece oficinas de artes para jovens de escolas públicas estaduais.

Carolina Oliveira elogiou a iniciativa e disse que pretende fortalecer o programa em sua gestão. "Vamos ampliar o programa Valores de Minas e avançar em novos caminhos. Os desafios serão vencidos com muito trabalho, parcerias e diálogo permanente com a sociedade".

Leia tudo sobre: Fernando PimentelCarolina OliveiraServas