Protesto de pescadores impede saída de turistas de navio em Itajaí

Pescadores bloqueiam há mais de 24 horas o acesso ao Complexo Portuário de Itajaí, em Santa Catarina, impedindo que um navio de cruzeiro cheio de passageiros deixe o local

iG Minas Gerais | Folhapress |

Um protesto de pescadores bloqueia há mais de 24 horas o acesso ao Complexo Portuário de Itajaí, em Santa Catarina, impedindo que um navio de cruzeiro cheio de passageiros deixe o local. Segundo a Capitania dos Portos, cerca de 140 embarcações ocupavam a barra do rio Itajaí-Açu na manhã desta terça-feira (6). O protesto teve início às 9h desta segunda (5). Os pescadores exigem a revogação da portaria 445, do Ministério do Meio Ambiente, que proíbe a pesca de mais de 90 espécies consideradas ameaçadas de extinção, entre elas garoupa, namorado e cação, produtos de grande importância comercial. O navio de passageiros que foi cercado pelas embarcações pesqueiras deveria ter saído do porto de Itajaí na tarde desta segunda com destino a Montevidéu, no Uruguai, mas foi impedido pelos manifestantes. A Capitania dos Portos não soube informar quantas pessoas estão a bordo do cruzeiro. O Complexo Portuário de Itajaí solicitou uma medida cautelar à Justiça catarinense para tentar encerrar o protesto. A liminar foi deferida às 18h45 desta segunda e determinou que os pescadores liberem o rio, sob pena de multa diária de R$ 50 mil para o Sindipi (Sindicato dos Armadores e Indústria da Pesca). Antes do início da manifestação, a entidade havia anunciado que a mobilização "não tem dia para terminar". Na manhã desta terça, os pescadores também tentaram impedir as travessias de passageiros entre a Itajaí e Navegantes, realizadas por "ferryboat". Segundo a Capitania dos Portos, duas das quatro balsas estão operando.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave