Impulsionado pela força de Escobar, Minas encara Ziober-Maringá

Cubano vem se destacando no time de Belo Horizonte ao ser o maior pontuador da Superliga masculina

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Bom momento do cubano tem influência na relação amistosa com companheiros e comissão técnica
WELLINGTON CARVALHO - CBV
Bom momento do cubano tem influência na relação amistosa com companheiros e comissão técnica

Depois da tempestade, vem a bonança. Depois de ficar dois anos parado em Cuba, por determinação do governo da ilha, o oposto Escobar, do Minas Tênis Clube, vê seu trabalho render os frutos desejados. O jogador é, atualmente, o maior pontuador da Superliga masculina com 235 pontos, 45 na frente no segundo colocado. 

Sua presença certamente dará trabalho para o Ziober-Maringá, adversário do time mineiro na noite desta quarta-feira, às 19h30, na Arena Minas. O time de Belo Horizonte chega de quatro vitórias seguidas, ocupando a quarta posição, com 10 vitórias em 13 jogos. Os paranaenses estão na sexta posição, oito pontos atrás do Minas, tentando encontrar um melhor momento, com apenas seis vitórias em 13 jogos.

Não bastando o período sem fazer qualquer atividade física no seu país, Escobar teve que superar a falta de ritmo de jogo para começar a fazer bonito em uma das ligas mais competitivas do mundo. "Quando se trabalha, o resultado sai. Ninguém pode negar isso. Eu jogo para o time e não busco metas individuais. Não imaginava ser o maior pontuador da Superliga, mas fico feliz por isso. É resultado da preparação", comemora o jogador. 

O entrosamento com os companheiros - principalmente com o levantador Everaldo -, foi apenas mais um dos obstáculos superados por Escobar. "Ele chegou para ser uma peça diferente no elenco, com uma característica que não tínhamos, de alguém com um porte físico mais avantajado. No começo, tivemos dificuldades, mas fomos conversando e ajustando altura e velocidade da bola. Demoramos para acertar, mas finalmente aconteceu", destaca Everaldo, que reforça a qualidade do oposto.

"Mesmo quando algumas bolas não chegam perfeitas, ele se vira e coloca no chão. A força física evoluiu e hoje faz a diferença. O Escobar tem crescido muito e já está em outro nível, inclusive na parte técnica", indica.

O cubano admite que não precisa de uma situação ideal para fazer bem seu papel. "Essa é uma das minhas características. Quando uma bola não vem do jeito certo, eu entro forte para pontuar. Não dependo de um levantamento perfeito e gosto dessa responsabilidade. Fico feliz com os resultados, mas quero muito mais. Não posso me dar por satisfeito", relata.

Everaldo mostra confiança no seu oposto, que tem tudo para crescer ainda mais na Superliga. "Ele é o nosso homem de segurança em quadra. Precisávamos de alguém com seu perfil. O fato dele se sentir bem na cidade e se dar bem com o elenco ajuda bastante. Isso tudo tem favorecido para sua evolução", completa. Querendo ficar. Mesmo apenas começando sua trajetória no vôlei brasileiro, Escobar deixa claro que já pensa no futuro. "Estou gostando bastante de jogar a Superliga, uma competição forte, de alto nível. Quero crescer ainda mais e seria muito bom seguir jogando por aqui", declara.